Petrix já é considerado um dos participantes mais polêmicas da 20ª edição do Big Brother Brasil, tanto que em pouco menos de duas semanas, o ginasta já foi acusado de assédio por duas vezes, e já soltou alguns comentários sobre a aparência das sisters do programa, que não foram recebidas com bons olhos pelo público.

A cada novo dia do BBB, uma nova polêmica tem surgindo, passando por acusações de assédio (Petrix), a citações polêmicas se mostrando favoráveis a zoofilia (Mari). Na última quinta-feira (30), uma nova ação de Petrix deu o que falar, e fez com que famosos pedissem a sua expulsão.

Petrix já havia sido acusado de assediar Bianca Andrade, ao chacoalhar os seus seios enquanto a sister estava visivelmente alcoolizada, e, na opinião do público, sem poder reagir.

Em uma outra situação, alguns brothers além de verificarem a aparência das sisters, começaram a planejar um plano, para seduzir as participantes do Camarote, dentre elas, Mari Gonzalez e Bianca Andrade. O foco deste "plano" seria fazer com que as sisters famosas ficassem com uma imagem negativa fora da casa.

Em relação a Flayslane, a "polêmica" mais recente, o ginasta foi visto esfregando suas partes íntimas na cabeça da participante, que estava sentada e também alcoolizada, o que fez com que muitos internautas pedissem a expulsão do ginasta. Outros brothers que estavam na cena acharam a cena engraçada, e Lucas intitulou o momento de "almoço quebra-nozes".

BBB e questões judiciais

Com a pressão da web, e a repercussão que o caso de Flayslane e Bianca Andrade tiveram, um inquérito foi aberto.

A Delegacia Especial de Atendimento à Mulher (Deam) de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, e começou um inquérito para apurar os casos de assédio do Big Brother Brasil.

Em nota enviada à imprensa, a delegacia em questão confirmou as informações, e ressaltou que diante do que foi veiculado e, por este motivo, abriram um procedimento para apurar os fatos.

Segundo o portal Extra, a família de Bianca Andrade, conhecida como Boca Rosa, disse confiar no trabalho da polícia.

BBB e OAB

Além da Delegacia Especial, a diretoria da OAB Mulher Rio de Janeiro também se pronunciou sobre o caso, e se mostrou indignado diante da forma com que as mulheres tem sido tratadas e como tem sido 'tidas' pelos participantes masculinos do BBB 20.

De acordo com a carta pública feita pela entidade, as participantes, de acordo com a OAB, são "coisificadas e ofendidas" diariamente, além de sofrer com atos e contatos que podem ser interpretados com teor sexual.

Não só as duas entidades se revoltaram com os últimos acontecimentos, mas diversos internautas repercutiram a cena de forma negativa, e muitos pediram a expulsão do ginasta. Além do público em geral, algumas personalidades também opinaram sobre o suposto assédio, e dentre elas, o Youtuber do canal 'Nostalgia', Felipe Castanhari, que se posicionou sobre a forma com que o brother tem se comportado ao longo de toda a temporada.

O youtuber pediu ao diretor do programa, o Boninho, que expulsasse o participante nesta quinta-feira (30):

O post sobre o BBB foi curtido por milhares de seguidores, e em meio aos comentários, ele também falou sobre a polêmica envolvendo o ginasta na situação com Bianca Andrade.

Castanhari ainda completou que ele já deveria ter sido expulso naquela situação.

Críticas dos famosos ao 'BBB20'

O youtuber não foi o primeiro famoso a pedir a expulsão do ginasta, e a se pronunciar sobre os casos de assédio. Bruna Marquezine, considerada uma das maiores "fãs" do programa e comentarista, que começou a acompanhar o programa por a sua amiga, Manu Gavassi, estar confinada. Marquezine tem se posicionado sobre os comentários feitos pelos homens.

Logo que a primeira polêmica do programa surgiu, o Youtuber Felipe Neto questionou Boninho sobre onde havia encontrado estes participantes masculinos do BBB:

Não perca a nossa página no Facebook!