No último sábado (1º), a Casa de Vidro do "Big Brother Brasil 20" foi colocada no Via Parque Shopping na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, e automaticamente se tornou a principal atração do local. O movimento aumentou consideravelmente desde que a casa foi instalada, mas as vendas das lojas não mostraram um aumento por conta da atração, como era esperado pelos comerciantes do local que aconteceria.

O site “Notícias da TV” conversou com alguns dos comerciantes do local, que contaram até mesmo que chegaram a reforçar o estoque de suas lojas, e fizeram algumas mudanças para isso, mas que acabaram não vendo alteração nas vendas.

Comerciantes comemoraram casa de vidro do 'BBB20'

Vitor Moisés, de 22 anos, gerente de uma loja de roupas e calçados do shopping, direcionada ao público jovem, declarou que achou que o resultado seria melhor. Ele ainda revelou que o movimento em frente a loja de fato aumentou, mas que as pessoas de fato foram até o shopping somente para poder ver os candidatos a uma vaga no "BBB20".

Para ele, o movimento dentro da loja poderia ter sido melhor do que realmente foi. Ele ainda relatou que havia preparado a loja para o momento, e que colocou mais produtos na vitrine, na esperança de atrair mais pessoas para a loja.

A Casa de Vidro vai permanecer no shopping até esta próxima terça-feira (4)m quando um homem e uma mulher que estão na casa irão entrar no confinamento do "BBB20", após serem escolhidos pelo público, que já está votando para suas escolhas pro confinamento.

Entre os candidatos a uma vaga no confinamento, estão Ivy Moraes, Renata Dornelles, Daniel Caon e Daniel Lenhardt. Eles já estão disputando a preferencia do público desde que foram colocados na casa dentro do shopping, e amanhã será revelado o resultado.

Mara Vieira, de 37 anos, conta com uma cafeteria bem localizada, de frente para o local onde foi colocada a Casa de Vidro, e conta que chegou a comprar mas produtos para serem vendidos no local, esperando que as vendas de fato tivessem um aumento, algo que não aconteceu para ela também.

As vendas não aumentaram para Mara, e o movimento continuou igual na cafeteria da comerciante. Ela novamente ressaltou que as pessoas que vão ao local permanecem aglomeradas somente em frente ao confinamento, e não consomem os produtos do shopping, de fato, como foi esperado pelos comerciantes que aconteceria.

Por outro lado, nas primeiras horas da Casa de Vidro no shopping, Shana Vieira, de 41 anos, ficou bastante satisfeita. Isso porque ela que é gerente de uma loja de cosméticos, e relatou que com o aumento de fluxo no shopping, muitos clientes acabaram passando pela loja, visto que o local é mais dedicado a crianças, e que, com isso, ela chegou até mesmo a fazer algumas sessões especiais que acabaram rendendo mais que o normal para a loja.

Não perca a nossa página no Facebook!