O participante Felipe Prior se encontrava na área externa do reality quando Victor Hugo decidiu se aproximar do confinado. Ambos decidiram ficar de costas para a mansão e, no ocorrido, Prior disparou sobre o hipnólogo Pyong: “Porque se não ele fica de olho e não dá para conversar”. Victor Hugo, ouvindo o desabafo do arquiteto, ressaltou que mais uma vez Pyong Lee pegou o líder, tendo acesso a todas as câmeras da casa, sendo necessário tomar cuidado com o fato.

Seguindo as falas, Victor Hugo afirma não concordar com a maneira que o ilusionista trata as pessoas, denominando-o como soberbo e autoconfiante.

De acordo com Victor Hugo, Pyong acha que já ganhou o game, mas que, no entanto, o programa ainda está rolando. O psicólogo disse que o modo que Pyong tratou Prior quando estava na mesa, chamando o mesmo de burro e tentando humilhá-lo, foi errado, desabafando que tentou fazer o mesmo com sua pessoa.

O diálogo continuou, com Victor Hugo ressaltando que sua estratégia dentro do jogo é ameaçar aqueles que lhe ameaçam e proteger quem lhe protege dentro do reality, afirmando que seu jogo continuará sendo só.

Pyong Lee é chamado no confessionário e surge cabisbaixo

Pyong Lee virou alvo das atenções após ser chamado ao confessionário da casa mais vigiada do Brasil sem mais nem menos. A conversa dentro da sala, no entanto, não foi divulgada para o público, deixando milhares de pessoas curiosas sobre o fato.

Entretanto, foi perceptível que o hipnólogo havia voltado de maneira cabisbaixa para dentro da mansão. As atitudes de Pyong não passaram despercebidas e Gizelly, vendo o fato, decidiu conversar com o mágico.

A advogada disse que, caso Pyong necessitasse conversar, ela está de prontidão para ouvi-lo.

Respondendo, Pyong afirmou que não tinha como falar, pois podia tomar um pé e que não tem nada a ver sobre o jogo.

O coreano desabafou, ressaltando que, caso fale sobre a conversa, poderá ser expulso do jogo.

Sabendo que sua amiga Gizelly é uma advogada criminalista, ele decidiu realizar perguntas, indagando a mesma se uma ação passada pode ser julgada por uma lei nova. Pyong queria saber se, caso cometesse um crime três anos atrás, poderia ser julgado nos dias de hoje, recebendo a confirmação da sister.

No Twitter não podia ser diferente.

Após o fato, milhares de internautas foram as redes sociais com o intuito de descobrir as preocupações do hipnólogo. Alguns presumiram que a advertência se deu por conta dos supostos assédios na festa denominada Guerra e Paz, onde Pyong realizou investidas nas participantes Marcela e Flayslane. Outros, no entanto, presumiram que foi chamado no confessionário por conta de problemas fora da casa.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!