Na tarde desta quarta-feira (5), toda a trajetória e briga judicial pela herança de Gugu Liberato ganha mais um capítulo, após o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo cassar a decisão temporária, intitulada de liminar, que iria garantir uma pensão de R$ 100 mil mensais a Rose Miriam Di Matteo, mãe dos três filhos do apresentador Gugu, falecido em novembro de 2019 após um acidente doméstico.

A decisão que previa está quantia mensal para Rose foi decretada em primeira instância que era o que decretava o espólio do apresentador, questão que causou na web, já que muitas pessoas do público tomam o partido de Rose, que, para alguns, por ter ficado ao lado do apresentador teria direito a herança, e a administra-lá, mesmo que não fosse o determinado no testamento.

Porém, muitas pessoas entendem que, assim como a mãe do apresentador falou no "Fantástico" deste domingo (2), por ela não ser esposa, de fato, do apresentador e "apenas" ter um contrato que previa que ela gerasse e criasse dos filhos de Gugu, ela não teria direito a herança em si.

Decisão judicial da herança de Gugu

O desembargador Galdino Toledo determinou em uma decisão provisória, em que pode haver recurso, que ao invés dos cem mil previstos anteriormente, Rose deveria receber dez mil dólares por mês, o que convertendo gira em torno de 42 mil reais mensais. O dinheiro será recebido com foco em prover os filhos, os gastos domésticos e toda a manutenção da casa em que a família vive em Orlando, nos Estados Unidos.

Ainda no despacho divulgado, Toledo ressalta que para chegar nesta decisão foram avaliadas diversas questões, dentre elas a conjuntura da relação entre Gugu e Rose, e chegou a conclusão que os dois não possuíam uma relação estável, assim, o desembargador considerou que ambos não eram marido e mulher, situação que destoa do que Rose exige e defende para que possa ter acesso a herança.

Como base para esta decisão, o desembargador teve como base um documento antigo fornecido pela família de Gugu Liberato, no qual Rose assinou um acordo em que dizia que teria os filhos do apresentador para gerar os mesmos e também educá-los, mas que entre Gugu e Rose não haveria uma relação conjugal concreta, e sem qualquer contato íntimo.

Morte de Gugu e pensão

Desde a morte de Gugu tem havido esta questão se Rose seria ou não, de fato, esposa do apresentador. A disputa tomou tamanha proporção que até o público tomou lados diferentes: alguns defendem que os anos em que ficou ao lado de Gugu valeriam como um relacionamento ou uma união estável; já outros referem que se não havia uma relação conjugal, não seria esposa do apresentador, e sim mãe de seus filhos.

O valor de R$ 100 mil foi decretado no final de janeiro, no dia 24, quando o juiz a frente da 9ª Vara da Família e das Sucessões do Foro Central da Capital de São Paulo foi a favor de Rose. Naquele momento, como anteriormente já havia falado, a mãe dos filhos de Gugu ressaltou que estava sem dinheiro para se manter, já que o apresentador era quem provia dinheiro para a família.

Gugu e sua união estável

Mesmo com a decisão, a cada dia esta disputa acontece uma novidade. Nesta terça-feira (4), a juíza da 1ª Vara de Família e Sucessões da Capital, Eliane Ferreira, indeferiu a solicitação que os bens fossem bloqueados 50%, tendo como entendimento de que Gugu e Rose não eram marido e mulher. Para os familiares de Gugu, esta foi uma vitória.

Para a juíza, aquele mesmo documento que previa a criação dos filhos sem que houvesse uma relação conjugal "derruba" o argumento de Rose de que os dois viviam uma união estável. Assim, a decisão foi que ambos não viviam juntos, e, de tal forma, não eram casados sob o olhar da justiça.

Outras perdas que Rose teve no processo foi a negativa de que a pensão fosse depositada na conta de Nelson Willians, e também o pedido de retirar Aparecida Liberato, irmã do apresentador de Televisão.

Testamento de Gugu

De acordo com o testamento do apresentador, 75% de tudo o que possui, patrimônio de R$ 800 milhões, deve ser repartido entre os três filhos. Já 25% devem ser repartidos entre os seus sobrinhos. A grande repercussão do caso e aconteceu logo após o velório de Gugu, quando Rose procurou o escritório de seu advogado para começar o processo de reconhecimento de união estável, e, assim, conseguir 50% da herança.

As decisões judiciais até agora são temporárias, e questões relacionadas a uma possível união estável ainda estão em análise, então ainda haverá muitas coisas até que o caso tenha um desfecho.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!