Na noite desta última terça-feira (3) aconteceu mais uma eliminação no "Big Brother Brasil 20". Logo quando a votação do sexto paredão desta edição foi finalizada, Tiago Leifert anunciou que a disputa que acontecia entre Gizelly, Guilherme e Pyong havia chegado a marca de 416.649.126 milhões de votos, e se tornou a maior votação da história do "BBB".

Pouco antes no início do programa, o apresentador havia avisado ao público que a votação já havia passado dos 350 milhões. Tiago começou o programa falando que nem havia começado direito a edição do dia e já havia conquistado uma noite histórica para o "Big Brother Brasil", e declarou que o antigo histórico de maior votação do programa havia sido superado neste paredão.

Pouco antes do programa ir ao ar, no entanto, Boninho, diretor da atração, havia comemorado também a quebra do recorde histórico das votações do BBB. Na ocasião, o diretor havia publicado em sua rede social que havia atingido a marca de 311 milhões, e que não parava de crescer os números. Boninho ainda relembrou que depois do 10º paredão do "BBB19" onde foram contabilizados 202 milhões de votos, agora eles haviam conseguido conquistar um novo recorde para o programa.

O sexto paredão do 'BBB20'

Vale lembrar que na noite de terça-feira (3) disputavam para permanecer no programa Guilherme, Gizelly e Pyong. No entanto, a briga acontecia restrita ao youtuber e o modelo, que haviam se enfrentando, inclusive, em alguns momentos dentro do confinamento e tinham uma relação de desavenças no programa.

Ao que tudo indicava, os dois estavam com um resultado bem próximo nas votações e enquetes através de sites, enquanto Gizelly estava bem afastada de ambos, visto que a disputa desta vez seria marcada pelo embate entre os dois.

Logo quando Tiago foi anunciar para os brothers a respeito de quem seria eliminado do programa, o apresentador fez uma parte de seu discurso, e logo em seguida livrou Gizelly da angústia do paredão, falando que ela havia permanecido na casa, e continuou o seu discurso direcionado totalmente a Guilherme e Pyong.

O apresentador levantou alguns pontos a respeito dos participantes, que haviam sido acusados de diversas coisas dentro do confinamento. Inclusive, recentemente, na votação do domingo (1º), Guilherme resolveu trazer à superfície um assunto que a produção considera sensível, e foi interrompido pelo apresentador.

Na segunda-feira (2), Pyong, durante o jogo da discórdia, tentou se defender do momento, e novamente foi impedido pelo apresentador, que alegou que ele havia impedido Guilherme, e que também iria impedi-lo de falar a respeito sobre, uma vez que a produção agora considera como sendo encerrado.

A situação rememora o momento em que Pyong acabou bebendo demais em uma festa do confinamento e foi acusado de assédio pelos internautas. Ele foi chamado ao confessionário para ser advertido pelo seu comportamento. No entanto, Guilherme se recordou do momento, e, para se defender no paredão, acabou trazendo o assunto à tona.

Não perca a nossa página no Facebook!