Durante a tarde da última terça-feira (10), Drauzio Varella divulgou um vídeo prestando novos esclarecimentos a respeito da reportagem exibida pelo "Fantástico", ainda no dia 1º de março. A reportagem em questão mostrava as condições de vida de detentas transexuais que estão presas em penitenciárias masculinas e atingiu grande repercussão, chegando a comover os telespectadores.

Entretanto, pouco depois que a matéria foi veiculada, o crime de Suzy Oliveira, a trans abraçada por Drauzio, acabou vindo à tona e fazendo com que o médico passasse a ser atacado por ter abraçado a detenta após ouvir que ela não recebia visitas há oito anos.

Atitude de Drauzio Varella repercute

Devido a repercussão dos fatos, ainda no último domingo (8), o médico emitiu uma nota de esclarecimento falando sobre o seu posicionamento. Na ocasião, Drauzio Varella destacou que não costuma fazer perguntas às pessoas que atende sobre os crimes que elas cometeram, seja nos presídios ou em seu consultório. Segundo o médico, essa é uma forma de manter o juramento que fez quando abraçou a profissão que exerce.

Novamente, Drauzio se posicionou sobre o assunto na última terça-feira e, dessa vez, comentou a respeito do crime de Suzy Olviiera. Na ocasião, ele destacou que não havia o que comentar sobre isso, visto que é algo que choca a todas as pessoas. O médico ainda pediu desculpas às família da criança morta por Suzy durante o vídeo.

Drauzio pede desculpas ao público

Comentando a respeito da nota publicada em suas redes sociais, Drauzio Varella afirmou que o fato de ser médico é algo que sempre norteia a maneira como ele lida com todas as situações da sua vida, não somente o atendimento aos seus pacientes.

Entretanto, ele chegou a afirmar que consegue imaginar a dor que os familiares da criança sentiram e, devido a isso, pede desculpas a eles por tê-los envolvidos de forma indireta em toda a repercussão da matéria.

Durante o vídeo, Drauzio ainda fez questão de reafirmar que o foco da matéria do "Fantástico" não era falar a respeito dos crimes, mas sim das condições de vida e, portanto, eles não foram citados por esse motivo.

O médico ainda fez questão de destacar que as estatísticas ainda apontam para o fato de que grande parte das transexuais presas acabou detida por crimes como roubo ou furto.

Drauzio explica como Suzy lhe foi apresentada

Além disso, o médico pontuou que a forma como Suzy foi apresentada deu a entender que ela fazia parte desses dados estatísticos. Dessa forma, Drauzio Varella afirmou que consegue compreender a frustração das pessoas que ficaram decepcionadas com a sua atitude.

Ainda durante o vídeo citado, o médico esclareceu a ocasião em que o abraço aconteceu. De acordo com Drauzio, ao terminar a entrevista, ele percebeu que Suzy estava cabisbaixa e perguntou há quanto tempo ela não recebida visitantes.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!