Através de suas redes sociais, o apresentador de televisão Marcos Mion criticou as manifestações em apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que aconteceram em diversos estados do Brasil no último domingo (15), bem como pessoas que frequentaram festas, parques e praias nos últimos dias, após o alerta de pandemia.

O apresentador disse que ficou pasmo ao ver as pessoas aglomeradas nas ruas fazendo protestos, enquanto médicos, celebridades e especialistas recomendam que as pessoas evitem lugares com grandes públicos para que o coronavírus [VIDEO] não se propague ou que outras pessoas sejam infectadas.

O apresentador disse que ficou apavorado ao ver uma grande parte de brasileiros que parece não ter se dado conta da situação do coronavírus. Mion também fez alguns alertas sobre a pandemia que também atingiu o Brasil, no intuito de conscientizar as pessoas sobre como evitar a propagação do coronavírus.

O apresentador pediu para quem fosse criticar a sua atitude neste momento, que poderia criticá-lo, mas que, caso ele estiver certo do que está fazendo, a pessoa que lhe criticou voltasse para lhe dizer que estava certo, e se comparou aos cientistas de filmes que fazem alertas sobre catástrofes.

Ele se mostrou preocupado com a possível propagação do coronavírus pelo país. Segundo Mion, seria possível evitar que o vírus se espalhe em duas ou três semanas e assim evitar que os hospitais fiquem superlotados e o sistema de saúde brasileiro entre em colapso.

Ele escreveu algumas dicas para se prevenir contra o coronavírus e sugeriu que as pessoas ficassem em casa e evitar o convívio social.

Em sua rede social, Mion salientou que, caso alguém tenha que sair de casa, que seja para algo extremamente necessário ou trabalhar, mas que esteja sempre se protegendo com álcool gel, máscara e luvas cirúrgicas.

Ele disse que quando começar os casos de mortes causadas pelo coronavírus, era para as pessoas, que não fizeram nada para evitar, lembrarem-se de onde estavam durante os dias passados para conter a situação e evitar que o vírus se espalhasse.

Sobre o coronavírus no Brasil

O coronavírus teve origem no final de 2019, na cidade de Wuhan, na China.

Já foram mais de 200 casos confirmados no Brasil e mais de 2.000 suspeitos até o momento. O número maior de infectados é no estado de São Paulo, com mais de 150 casos confirmados até o momento. O primeiro caso confirmado no Brasil foi de um brasileiro que havia acabado de chegar de uma viagem à Itália.

Ao menos 18 estados brasileiros têm casos de pessoas infectadas pelo coronavírus [VIDEO]. Nos últimos dias, vários estabelecimentos decidiram fechar as portas e têm afetado a rotina dos canais de televisão. Bandas e cantores estão suspendendo seus shows para evitar a aglomeração de pessoas.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!