Roberto Justus decidiu rebater o apresentador de “A Fazenda” Marcos Mion na noite do último domingo (22). Tudo começou depois que Mion compartilhou em um grupo das redes sociais um vídeo falando sobre o coronavírus e, em determinado momento chegou a dizer que pode chegar a morrer cerca de um milhão de pessoas no Brasil por causa da pandemia. Justus não gostou do que foi dito pelo apresentador e logo decidiu rebater Marcos Mion.

Roberto Justus responde Marcos Mion

Roberto Justus diz estar em desacordo com o apresentador da Record TV e lhe fala sobre uma matéria realizada por um homem dos Estados Unidos sobre o assunto.

O empresário disse achar Mion um homem inteligente, mas ressalta que quando solta um argumento igual ao que ele soltou: “acabou, né?”. “Um milhão de mortos no Brasil?”, questionou Justus, que ressaltou que em nenhum lugar do mundo teve esse número tão alto de mortes por coronavírus.

Segundo Robertos Justus, no mundo, já foram cerca de 12 mil pessoas que morreram vítimas da CODIV-19 e, diz que tal número é “absolutamente nada” se comparado com os 220 mil infectados pelo vírus. Além disso, o ex-apresentador da Record TV ressalta que nem a China, onde teve início essa pandemia, teve esse número de mortes. “Mas aqui ele vai matar um milhão”, rebateu.

Empresário diz que apresentador está desinformado

Justus diz que quando Marcos Mion faz um argumento desses, “não dá nem pra discutir”.

Isso porque tal informação, segundo Roberto Justus, vem decorrente de uma grande desinformação, que não tem nem como dar início a uma discussão sobre o assunto com o apresentador de “A Fazenda”. Portanto, o investidor ressalta não estar querendo ofender o apresentador e, diz respeitar seus pensamentos, mas, para ele, Mion “está totalmente errado”.

Justus diz que seria bom que todos fossem infectados

Ainda ao se pronunciar sobre o assunto, Roberto chegou a acusar Mion de não ter conhecimento das estatísticas do coronavírus pelo mundo. O empresário ressalta ainda que diante da doença, apenas cerca de 10 a 15% morrem, mesmo se tratando dos idosos, que integram o grupo de risco da CODIV-19. No entanto, segundo Justus, o resto da população seria até bom que contraíssem o vírus, tendo em vista que, desta forma, o próprio corpo iria produzir anticorpos para o coronavírus.

“E ele acabaria de uma vez”, disse.

Justus pede pra cuidar dos idosos

Não satisfeitos com suas declarações, o investidor disse ainda que o exagero dos números passados por Marcos Mion foi feito diante de vários argumentos e pensamentos. Para Justus, os brasileiros devem se preocupar em isolar os idosos. “Cuidar deles”, disse ele.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!