O vocalista da banda Rammstein, Till Lindemannm, de 57 anos, foi diagnosticado com o novo coronavírus e, desde então segue internado em um hospital de Berlim, na Alemanha, para que possa permanecer em quarentena. Vale ressaltar que Till realizou seu último show no último dia 15, em Moscou, na Rússia.

Ao noticiarem o ocorrido, a imprensa internacional ressalta que o cantor não está correndo “perigo de vida” e nos próximos dias já deve apresentar melhora em seu quadro de saúde. Desde que realizou o concerto em Moscovo, Till começou a se queixar se sintomas semelhantes ao de uma pneumonia.

Logo, o cantor foi levado para a urgência de uma unidade hospitalar, onde foi realizado o teste e confirmado que o vocalista estava infectado com o novo coronavírus.

Coronavírus

Atualmente a pandemia do novo coronavírus está atingindo diversos países de todo o mundo. No Brasil, de acordo com informações passadas pelas secretárias da Saúde nesta sexta-feira (27), já há 3.027 casos confirmados da COVID-19. Além disso, já são 77 mortos no país. O estado com maior mortalidade causada pelo vírus é São Paulo, que possuí 58 mortos por coronavírus.

Em Minas Gerais já são 189 casos, e Paraíba possuí nove infectados confirmados até a manhã desta sexta-feira (27). Em Porto Alegre ocorreu a segunda morte decorrente da doença, no entanto, esta morte ainda não foi contabilizada nos dados do governo local.

No Brasil foi determinado um período de quarentena e, desta forma, o governo autorizou apenas os serviços considerados essenciais funcionar durante esse tempo. Anteriormente, estava proibida qualquer reunião de igreja, porém, o presidente Jair Bolsonaro optou por incluir as “atividades religiosas” na lista de serviços essenciais para a população.

Primeiro-ministro do Reino Unido testa positivo para COVID-19

Espalhado por todo o mundo, o novo coronavírus tem infectados políticos, Famosos e até atletas. No Reino Unido, o primeiro-ministro Broris Johnson, de 55 anos, também testou positivo para a COVID-19 recentemente. No entanto, apresentando apenas sintomas leves, o político não precisará ser internado e apenas seguirá isolado em sua casa.

África do Sul determina bloqueio

Com duas mortes, a África do Sul já começou a tomar decisões para tentar conter a proliferação do novo coronavírus pelo país. Para isso, o governo determinou um bloqueio aos seus 57 milhões de habitantes, que deve durar 21 dias.

Número de mortes volta a subir na Espanha

Atualmente a Espanha é um dos países mais afetados pela doença e, nas últimas 24 horas, o número de mortes no país decorrente da COVID-19 voltou a subir. De acordo com informações divulgadas pelo G1, foram registradas 769 mortes decorrentes da doença no país. Anteriormente, o maior número de mortes durante 24 horas havia sido 738.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Música
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!