Carlos Villagrán, ator que interpretou Quico no famoso seriado Chaves, afirmou em entrevista que a pandemia no novo coronavírus não existe. Durante um bate-papo no programa “Sale el Sol”, da emissora Imagen TV, o comediante disse que, para ele, a pandemia não passa de uma farsa que, inclusive, envolve o fundador da Microsoft, Bill Gates, a nova tecnologia de dados moves, 5G, e a maçonaria.

Para o ator, a doença Covid-19 “é um engano”. Carlos diz que, na verdade, a atual pandemia é um plano traçado para que fosse feito o distanciamento social, desta forma, enquanto as pessoas permanecem em casa, milhares de antenas para a transmissão de dados 5G sejam instaladas por todo o mundo.

Carlos ainda diz que após a população começar a se isolar em suas respectivas casas, antenas 5G começaram a ser colocadas, e as mesmas se conectam com outras milhares de antenas que já estão instaladas em escolas, universidades, “em todos os lugares”. Além disso, as antenas 5G também estariam, segundo o ator, sendo conectadas com satélites de baixo alcance, que juntos somam cerca de 6 mil.

'Quico' diz que Bill Gates está comandando o plano

Ainda segundo a opinião do ator, a intenção desta nova rede tecnológica para que no ano de 2030, eles controlem “o que se chama de população mundial”. O eterno “Quico” diz que, além da nova rede de transmissão de dados, a maçonaria também está envolvida neste plano, que estaria sendo comandado por Bill Gates.

“Tem muita gente por trás dele”, disse.

Ainda em entrevista, o comediante ainda diz não ver problema nenhum sobre as críticas que vai receber por causa de sua opinião. Para Carlos Villagrán, “o medo debilita o sistema imunológico”, por isso, ele conta que enquanto a população não se der conta, não haver tantos analfabetos e tanta ignorância: “as pessoas vão de dar conta”.

Coronavírus

Atualmente a pandemia de coronavírus está atingindo todo o mundo. Diante disso, a Alemanha está enfrentando uma nova etapa desde está segunda-feira (30). Isso porque, no país, uma parte dos estabelecimentos comerciais, que estavam fechados a cerca de 30 dias, voltaram a funcionar. Contudo, para que isso fosse possível foram necessárias algumas decisões para que o número de internações pela doença continue em queda.

De acordo com informações divulgadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em todo o mundo já são mais de 2,4 milhões de casos confirmados e o número de mortes já chegou a 164 mil. Nos Estados Unidos foram mais de 40 mil mortes pela doença até o momento. No Brasil, de acordo com informações do Ministério da Saúde divulgadas no último domingo (19), já são 38.654 casos de Covid-19 e 2.462 pessoas já morreram da doença. No país, o estado mais afetado pela pandemia é São Paulo, que soma 14.267 casos confirmados e 1.015 mortes.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!