A advogada responsável por defender Felipe Prior das acusações imputadas ao ex-brother, Carolina Ribeiro, veio a público defender o seu cliente das acusações de abuso contra duas mulheres e de tentar violar uma terceira em festas universitárias da 'InterFAU'.

As acusações contra o arquiteto foram expostas pela revista 'Marie Claire' no início de abril e vieram contra a popularidade que o agora ex-brother vinha conquistando até então, além da amizade com Famosos como o jogador de futebol Neymar, o surfista Gabriel Medina e o craque Gabigol.

Advogada declara inocência de Prior

Em uma postagem publicada nas redes sociais nesta semana, Carolina reiterou a inocência de seu cliente, além de ameaçar processar qualquer pessoas que venha a público divulgar acusações falsas contra Prior, visando difamar a sua imagem.

Ribeiro ressaltou que Prior jamais teria cometido qualquer tipo de violência sexual, pontuando que as denúncias contra ele são anônimas, e que ninguém teria vindo a público revelar os nomes das vítimas ressaltando que a defesa não teve acesso ao inquérito policial até o presente momento mesmo com as tentativas de tentar obtê-lo.

Prior estaria recebendo manifestações de "ódio"

A advogada de Prior ressaltou que o arquiteto estaria sendo cerceado na tentativa de defender-se, por não saber quem o acusa. Carolina ainda ressaltou que qualquer pessoa que venha divulgar "falsas acusações" contra ele serão processadas, nomeando estas supostas acusações de "manifestações de ódio".

A representante judicial de Prior ainda salientou que a opinião pública não teria ciência da gravidade dos fatos que o acusam e da denúncia em si, ressaltando que as pessoas que replicariam estes fatos nas redes sociais seriam irresponsáveis.

Carolina aina nomeou que estas manifestações teriam sido arquitetadas para serem lançadas a público no momento em que Prior teria adquirido uma visibilidade nacional.

A advogada de Prior finalizou o seu discurso ressaltando que há o crime das pessoas que fazem acusações falsas contra um outro alguém, e das que disseminam estas falsidades, nomeando estas pessoas de "agressores" e "criminosos" que seriam processados por Prior de agora em diante.

Caso Prior

No início de abril Prior foi acusado pela revista 'Marie Claire' de ter violentado duas mulheres e de ter tentado violentar uma terceira durante os jogos universitários da 'InterFAU' entre 2014 e 2018. Na ocasião, uma das mulheres que teria sido supostamente abusada por Prior teria negado as suas investidas quando ele lhe deu uma carona, mas ele insistiu no ato.

A segunda teria começado a se relacionar com ele de uma forma consensual, mas ao ver que o ex-brother teria se tornado agressivo ela tentou se desvencilhar dele, sem sucesso.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!