O nome de Felipe Prior se tornou um dos mais comentados ao longo desta última sexta-feira (3) após a revista 'Marie Claire' ter publicado uma matéria que acusava o ex-brother de ter abusado duas mulheres e tentado violentar uma terceira entre 2014 e 2018, durante os jogos universitários da 'InterFAU'.

Prior é acusado de violação

O conteúdo jornalístico publicado pela revista trazia o relato de três jovens que diziam ter sido violadas por Prior, em que detalhavam tudo o que havia acontecido, além de alegar ter tido acesso ao registro das acusações, que posteriormente se tornou um inquérito para que o jovem ex-BBB seja investigado e os fatos sejam vistos e julgados pela justiça.

Com toda a repercussão, a 'InterFAU' veio a público confirmar que Prior foi expulso dos jogos universitários por ter recebido diversas denúncias de assédio e de 'crime sexual', o que fez com que ele fosse proibido de voltar a frequentar os jogos em outubro de 2018.

O pai de Prior veio a público defender o filho, assim como o próprio ex-brother, que se declarou inocente, além de ter deixado claro que as suas partes jurídicas estão tomando as devidas providências, para combater o que ele chamou de acusações levianas.

Harter sai em defesa de Prior

Diversos Famosos se posicionaram sobre esta questão, entre eles Marcos Harter, ex-BBB que foi expulso da 17ª edição do 'BBB Big Brother Brasil' por ter supostamente agredido Emily, campeã da edição. O ex-BBB manifestou apoio a Prior na noite desta sexta-feira (03), assim como o youtuber e influenciador digital Gabriel Vilhena e o ex-jogador de futebol Chulapa, que também ficaram ao lado de Prior.

O médico ressaltou que o jogo continuaria fora do 'BBB', dando boas-vindas para Prior, que nomeou de amigo, agora que ele estava fora do reality. Vale lembrar que Harter foi expulso por, na época, indicarem que havia indícios de uma agressão a campeã da edição, sua namorada até então, e o Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou ele. Ele foi absolvido, e no início deste ano disse que iria processar a Globo por danos morais, pedindo o valor de 750 mil como indenização pela sua eliminação.

Casos de Prior

O primeiro abuso que Prior supostamente cometeu teria acontecido em 2014, quando o brother teria dado uma carona a uma garota que estava embriagada, e teria tido relações íntimas com ela mesmo que ela tivesse se mostrado incomodada, e tivesse negado as suas investidas.

Já a segunda suposta vítima teria relatado que o caso teria acontecido em 2018 nos jogos universitários, quando ele começou a ter relações consentidas com uma moça, que ao ver que ele havia se tornado agressivo pediu para que ele parasse.

Ela relata que ele teria agredido ela, e testemunhas teriam presenciado que a moça teria pedido para parar e que estava sendo machucada.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!