Durante pandemia do novo coronavírus, muitos artistas estão realizando transmissões ao vivo em suas redes sociais para fazerem shows e incentivarem seus respectivos fãs a obedecerem a quarentena e ficarem em casa. Recentemente, alguns cantores protagonizam uma live polêmica nas redes sociais.

De acordo com informações do G1, durante lives de artistas como Gabriel do Borel e PK Delas muitas cenas proibidas acontecem. A equipe do G1 chegou a entrar em contato com Gabriel do Borel após duas mulheres começarem a tirar a roupa durante a transmissão e a praticarem cenas íntimas explícitas. Atitude essa que vai contra as diretrizes das redes sociais.

Questionado sobre a cena exposta para milhares de pessoas, o artista informou que não esperava por isso. "Quando era só uma brincadeira com o sensual, até entrei na onda e zoei um pouco. Quando a coisa foi ficando um pouco mais séria, fiquei surpreso sim, não posso mentir", comentou Gabriel do Borel.

Após o episódio, as cenas estão repercutindo bastante nas mídias sociais. Apesar de ser uma situação bastante polêmica, muitos fãs continuam a pedir que o artista continue com as transmissões ao vivo.

Lives polêmicas

Além dos artistas do mundo do funk, outros cantores também estão adotando os shows em casa em razão da pandemia do novo coronavírus. Recentemente, o cantor Gusttavo Lima, que foi um dos primeiros artistas a realizar um show em casa, protagonizou algumas polêmicas e acabou sendo processado.

Durante suas duas transmissões ao vivo no YouTube, o cantor era visto consumindo doses exageradas de bebidas alcoólicas.

Diante disso, algumas pessoas que acompanhavam o cantor fizeram denúncias ao Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária), pelo fato do cantor realizar medidas proibidas, tendo em vista que muitas pessoas menores de idade acompanhava a transmissão do cantor sertanejo.

Após receber a notícia do processo, Gusttavo Lima usou suas redes sociais pessoais para informar ao público que não iria mais realizar transmissões ao vivo durante esse período de proliferação do novo coronavírus.

O caso repercutiu tanto que o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), usou as suas redes sociais para declarar apoio ao artista após ele receber um processo do Conar.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!