Na madrugada desta quinta-feira (9), a cantora Manu Gavassi decidiu ter uma conversa com as sisters Ivy e Gizelly, explicando para ambas porque chamar o ator carioca Babu Santana de monstro é uma atitude racista, enquanto todas estavam na festa denominada ‘Mil e Uma Noites’, realizada no "Big Brother Brasil 20".

No diálogo, Manu Gavassi afirmou que tais atitudes são muito presentes no Brasil e, de acordo com ela, tais fatos acabam com seu coração. Manu ainda dissertou dizendo que, após ela ter defendido Babu em rede nacional, o carioca foi até ela para agradecer toda a sensibilidade. Continuando, ela ainda pediu para imaginar as pessoas associando o mesmo com um cara grande, preto e agressivo.

Ivy, após ouvir as falas de Manu, afirmou que não haverá tréguas, continuando a votar para Babu participar dos paredões.

Ex-marido comenta as falas de Ivy no 'BBB20'

A participante Ivy Moraes vem colecionando diversas polêmicas desde que foi a escolhida para sair da casa de Vidro e se adentrar no "Big Brother Brasil 20". A mineira vem se tornando um dos assuntos mais comentados nas redes sociais, tudo devido a suas falas consideras racistas por grande parte do público.

Além dos internautas, seu ex-marido também decidiu comentar sobre o assunto que vem envolvendo o nome da modelo. O empresário Rogério Fernandes, pai do filho de Ivy, disse que não há maldade nas declarações da sister.

De acordo com ele, é necessário que entendam que Ivy é uma pessoa desinformada e alienada se tratando de qualquer pauta que possa se referir ao nazismo, racismo ou, segundo ele, até mesmo o feminismo.

Continuando, o empresário disse que isso não é visto apenas na personalidade da mineira, mas também em boa parte dos brasileiros. Rogério ressaltou que Ivy expôs seu pensamento de que, para ela, não a diferenciação de cor e, logo, foi corrigida por Marcela, que explicou a perseguição que os negros sofrem e sofreram ao longo de toda a história.

Como denunciar atos racistas

O racismo, em nossa constituição, é um crime previsto pela Lei 7.716/89, devendo, sempre que for visto, ser denunciado. Diversas vezes que estamos diante de tais situações, não sabemos como agir ou a maneira certa de lidar, realizando as denúncias e não deixando que o caso possa passar batido.

É necessário entender que nossa legislação, em tempos atuais, considera crime discriminar uma pessoa por sua cor, etnia, raça, religião ou procedência nacional, estando previsto que, caso isso aconteça, a punição será de 1 a 5 anos de prisão, mais multa para aqueles que infringiram a lei.

As denúncias podem ser realizadas tanto pelo meio virtual quanto também por delegacias comuns, ou também para aquelas que prestam serviços direcionados a crimes raciais, podendo ser citado como exemplo as Delegacias de Crime Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), que estão em funcionamento no Rio de Janeiro e em São Paulo.

De acordo com a legislação atual de nosso país, não há diferença de quando o racismo é direcionado a um grupo ou apenas para uma pessoa.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!