Na noite da última terça-feira (28), o trio de finalistas do Big Brother Brasil 20 esteve presente no programa "BBB A Eliminação", comandado por Bruno de Lucca, Viviam Amorim e Titi Mulher. O programa em questão é exibido pela Multishow. As finalistas foram entrevistadas em ordem de eliminação, e a primeira a falar com os apresentadores foi Manu Gavassi.

Na ocasião citada, a cantora falou sobre vários pontos da sua trajetória e chegou a comentar que a sua participação no "BBB20 contribuiu para que ela desconstruísse um preconceito que tinha com os ex-BBBs. "Eu admiro quem sobreviveu a semanas de Big Brother.

Agora vou vestir a camisa: sou ex-BBB", disse.

Falando mais detalhadamente sobre o assunto em questão, Manu afirmou que sentia medo de sofrer algum tipo de preconceito no meio artístico por participar de um reality show. De acordo com a cantora, o motivo para que ela tenha sentido esse medo está ligado ao fato de que ela chegou a ver pessoas em eventos se referindo de modo pejorativo aos ex-BBBs.

Após fazer as afirmações destacadas, Manu Gavassi afirmou que caso veja alguém adotando esse tipo de comportamento novamente, ela não vai ficar calada e vai “vestir a camisa da classe” para sair em defesa das pessoas que participaram no reality show. Ao dizer isso, a cantora recebeu o apoio de Viviam Amorim, que ficou em segundo lugar na 18ª edição do BBB.

Ainda falando sobre a sua participação no programa e o respeito que passou a ter por pessoas que participam dele, Manu afirmou que a sua trajetória no reality show acabou por fazer com que ela percebesse que ela tem muito mais coragem do que pensava. A cantora ainda declarou que passou a ter mais admiração por si mesma e pelas pessoas que conseguiram sobreviver ao confinamento até a sua reta final.

Manu afirma que se assustou ao saber sobre pandemia

Também durante a entrevista no Multishow, Manu foi questionada sobre o que mais a assustou ao sair do programa e respondeu que com certeza está assustada com o estado do Brasil devido à pandemia do novo coronavírus. Ao falar sobre isso, a cantora aproveitou para elogiar a produção do programa pela forma como tratou o assunto.

De acordo com Manu, a postura de Tiago Leifert e da produção de forma geral foi bastante adequada, visto que não existe uma forma correta de avisar pessoas que estão confinadas há mais de um mês que o mundo como elas conheciam “não existe mais”.

Segundo o ponto de vista da cantora, se a revelação fosse feita com o mínimo de falta de tato, isso poderia desencadear um surto coletivo dos participantes devido à preocupação com as suas famílias. Na ocasião, ela chegou a citar o exemplo de Pyong Lee, que havia acabado de se tornar pai. Assim, para Manu, a produção do BBB foi muito responsável nesse ponto.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!