Na noite da última terça-feira (31) Felipe Prior foi eliminado do "Big Brother Brasil 20" com 56,73% dos votos, e logo após isso o brother foi entrevistado por Fernanda Keulla no programa Rede BBB, assim como toda semana acontece com o eliminado da semana.

O programa é exibido pela plataforma online Globoplay ao longo da madrugada após a eliminação. Na conversa com o arquiteto nesta madrugada de quarta-feira (1), Keulla falou com o ex-brother a respeito do jogo e de sua trajetória dentro do confinamento, que foi marcada por muitos momentos polêmicos.

Prior alfineta Gizelly

Na conversa o arquiteto falou a respeito de seus arrependimentos dentro do reality e não perdeu tempo ao ter a chance de alfinetar Gizelly, uma das pessoas que o brother tinha uma grande rivalidade dentro do confinamento.

Ao longo da conversa, o brother ainda descartou a possibilidade de novamente beijar a sister, e declarou que a considera como muito doida, e que achava que ela poderia atrapalhá-lo dentro do confinamento devido às suas atitudes. Para o brother, Gizelly fala muita besteira, da mesma forma como Flayslane, mas que ela fala em relação ao jogo.

O arquiteto ainda não poupou críticas ao falar que advogada e a alfinetou. "Ela está disposta a passar em cima de todo mundo para ganhar o programa, de verdade", disparou o arquiteto.

Em relação a Gizelly, o brother se mostrou arrependido em uma de suas estratégias, a respeito de não ter indicado a mesma para o paredão em uma primeira vez que ele teve a chance de um contragolpe no jogo.

No primeiro momento em que o arquiteto teve a chance de indicar alguém com a dinâmica, ele acabou indicando Ivy para ir ao paredão.

O arquiteto explica que o momento em que escolheu a modelo foi porque ele observou quem estava com mais medo na hora, mas que ele se arrependeu de não ter indicado Gizelly, e que talvez ela pudesse ter sido eliminada.

Ao ser questionado por Keulla se teria algum participante ainda dentro do confinamento que ele não queria ver de forma alguma, novamente o brother apontou Gizelly, porque ela fazia vitimismo dentro do confinamento, e que ela é o tipo de pessoa que vai fazer qualquer coisa para poder conseguir levar o prêmio do programa.

Prior ainda ressaltou que o Big Brother é uma grande oportunidade de crescimento para todos, e que a advogada está levando como algo que pode destruir a carreira dela fora do programa, e ainda destacou que não acredita que exista isso, mas que só tem crescimento se você se mostrar uma pessoa boa.

A respeito de Marcela, que é aliada de Gizelly, Prior destacou que vê ela como sendo uma pessoa verdadeira, mas que desconfiava que ela poderia usar de conversas particulares que tinha com ele para prejudicá-lo no jogo.

Não perca a nossa página no Facebook!