A dupla Jorge e Mateus teria aberto uma ação indenizatória de mais de cinquenta páginas contra o ex-empresário dos sertanejos, Marcos Araújo, proprietário da AudioMix, segundo a coluna do Leo Dias, do UOL, que teria tido acesso exclusivo ao documento mencionado.

Jorge e Mateus acusam Marcos Araújo

A ação dos dois Famosos conta com inúmeras acusações, dentre elas a principal era de que as duas empresas teriam sido responsáveis por um desvio de R$17 milhões relacionados a um adiantamento de um contrato que eles teriam formado com a Som Livre.

O valor solicitado a justiça nesta ação indenizatória ainda não foi definido, já que a dupla Jorge e Mateus pede que o sigilo bancário de Marcos Araújo seja quebrado, assim como solicitam acesso aos contratos firmados e aos livros de contabilidade das empresas.

Valores não foram repassados para Jorge e Mateus

De acordo com o colunista, Jorge e Mateus assinaram com a Som Livre que teria sido intermediado por Marcos Araújo, e o que faria com que a dupla recebesse um adiantamento de 13 milhões de reais. Entretanto, o ex-empresário da dupla teria feito mais um contrato com a empresa por 17 milhões de reais sem o conhecimento da dupla, tendo assinado como o procurador da J&M e sem repassar o valor para os sertanejos ou para a empresa.

Até aquele momento, Marcos era o responsável por negociar os negócios que envolviam a dupla sertaneja, e todas as partes dividiam os valores. 33% dos lucros ficavam para Araújo; 16% dos lucros eram destinados para o outro sócio da empresa, Wendell. Jorge ficava com 25% dos lucros, enquanto Matheus ficava com os outros 25%.

Alguns momentos depois Wendell e os sertanejos descobriram que Marcos não havia recebido apenas os 13 milhões citados, mas sim 30 milhões, tendo embolsado, teoricamente, 17 milhões para si.

Ao realizarem uma auditória, as outras partes envolvidas teriam descoberto os desvios de cachês de show envolvendo a dupla, e também de outros contratos comerciais.

Com as investigações, a dupla conseguiu ter acesso a outros contratos. Em um deles, o contratante teria pago 500 mil reais de cachê a Jorge e Mateus, mas o até então empresário dos dois emitiu uma nota de 200 mil, sendo este o valor dividido para todos os envolvidos.

O processo com mais de cinquenta páginas ainda trataria de outros desvios que teriam acontecido nas vendas de ingressos.

Por conta destes novos documentos surgindo, só será possível ter noção do valor final do desvio ao final de uma auditória detalhada.

Jorge e Mateus dizem que não se pronunciarão

Leo Dias teria entrado em contato com o departamento jurídico da Audiomix, que ressaltou que não teria sido notificado pelo processo em questão, mas que logo que fossem notificados tomariam as precauções judiciais necessárias.

Quando procurado pelo colunista do UOL, Marcos se defendeu ressaltando que não havia qualquer tipo de desvio, e que isso seria provado com o andamento do processo. O ex-empresário de Jorge e Mateus alegou ainda que as acusações seriam um artifício de artistas que quebraram algum contrato e não querem pagar multas.

Já os sertanejos ressaltaram que não irão se manifestar sobre o assunto em respeito as partes envolvidas no processo, e que todas as provas e informações referentes ao caso já estão em esfera judicial.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!