O cantor Wesley safadão e outros do ramo do forró estão em casa confinados devido ao isolamento social proposto pela Organização Mundial de Saúde. Essa ação proposta pelo órgão tem por objetivo a redução da concentração do número de pessoas e a consequente redução do contágio pelo novo coronavírus (Covid-19). Com isto, todos os shows tiveram que ser cancelados e os artistas perderam, e muito, uma alta fonte de receita. Com isto, a tendência é que vários artistas e produtoras comecem a dispensar trabalhadores como contenção de gastos.

Aldair Playboy demite músicos

O cantor Aldair Playboy, que fez muito sucesso com a Música "Amor Falso", teve que tomar uma atitude drástica.

Ele demitiu todos os músicos de sua banda pelo fato de não conseguir arcar com o salários dos funcionários em uma época em que não terão show devido à quarentena imposta pela doença.

A assessoria de imprensa de Aldair disse que a banda teve que suspender todas as suas atividades, devido à pandemia do novo coronavírus (COVID-19), e assim não teriam como fazer o pagamento dos salários dos músicos sem essa fonte de receita. O valor que se tem em caixa será usado para pagamento das verbas rescisórias que são devidas. A nota ainda revelou que aqueles trabalhadores que não estavam aptos a receber o seguro-desemprego, estão sendo tratados com a devida atenção e eles estão sendo amparados de acordo com suas necessidades.

Solange Almeida também dispensará

Outra cantora que é sucesso sertanejo, Solange Almeida, também está seguindo a mesma linha e reincidindo os contratos vigentes de sua equipe devido ao mesmo motivo. A assessoria da cantora soltou uma nota em que diz que dará baixa nas carteiras de trabalho deles, respeitando todos os valores de direito que eles tenham, até que essa fase de isolamento passe e os contratos sejam retomados.

Seus assessores ainda dizem que a tendência das retomadas dos shows, seja apenas nos meses de agosto ou setembro.

Cantora Márcia Felipe vai pelo mesmo caminho

Márcia Felipe também foi na mesma linha e dispensou os seus músicos, mesmo que temporariamente. Ela ainda lembrou que foi conversado com cada funcionário e que alguns decidiram em ficar com pedida provisória sobre os assalariados e outros preferiram fazer acordos individuais (esses acordos incluem FGTS, seguro desemprego por 5 meses mais o valor da rescisão contratual).

Wesley Safadão vai por outro caminho

Já o astro do forró Wesley Safadão preferiu ir por outros caminhos, ou seja, não demitiu os seus músicos. Sua atitude foi de propor uma redução salarial durante todo o período em que ficarem sem fazer shows.

A assessoria do cantor informou que a decisão foi para ajudar os seus mais de 80 funcionários em tempos em que as suas atividades vão ficar suspensas, para que esses tempos de crise seja amenizado para eles e suas famílias. A nota informa também que a decisão foi tomada após ouvirem um por um de seus músicos e outros funcionários, que deixaram claro que preferiam a não rescisão contratual, abrindo assim, brecha para que ocorresse a redução salarial que está prevista na convenção coletiva de trabalho.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!