Após a grande polêmica que foi formada em volta da influenciadora Gabriela Pugliesi, pelo fato de que a mesma resolveu realizar uma festa em sua casa durante o momento de isolamento social junto ao seu marido, Erasmo Viana, os dois optaram por desativar suas contas no Instagram, visto que o casal e seus amigos se tornaram alvos de críticas nas redes sociais.

Além, claro, pelo fato de Pugliesi também já havia contraído a doença durante o casamento de sua irmã na Bahia, que resultou em vários contaminados no evento, inclusive a cantora Preta Gil e a atriz Fernanda Paes Leme, que participaram do evento.

Na época em que o casal resolveu desativar a rede social, a equipe do site de notícias UOL procurou pela assessoria de imprensa deles, e foi informada que Gabriela Pugliesi e seu marido haviam decidido desativar as contas na rede social com comum acordo.

A assessoria comunicou que os dois optaram por desativar a rede social com o intuito de dar um tempo e poderem se afastar depois de tudo o que aconteceu, e de todas as críticas que eles haviam recebido pela atitude.

Marido de Pugliesi reativa Instagram

No entanto, na tarde desta última quarta-feira (6), Erasmo resolveu reativar a sua conta, cerca de 10 dias após ter desativado. Os internautas, ao descobrirem que o marido de Pugliesi havia ativado o perfil na rede social novamente, tornaram este um dos assuntos mais comentados no Twitter ao longo da tarde.

O perfil de Erasmo na rede social, no entanto, atualmente, está restrito. Não é possível ver nenhuma publicação, fotos ou atualizações que são feitas por Erasmo.

Toda a situação iniciou quando Gabriela Pugliesi resolveu promover uma festa em sua casa em meio à pandemia que assola o país. A influenciadora, que, em seu perfil, costuma falar a respeito de saúde e alimentação, acabou se prejudicando até mesmo com patrocinadores por estar indo contra as recomendações que são feitas pela Organização Mundial de Saúde, de que as pessoas se mantenham em quarentena e que não realizem eventos sociais com aglomerações.

As críticas com a influenciadora foram ainda mais duras pelo fato de que ela já havia se contaminado com a doença, e se tornou uma das primeiras celebridades do país a contrair a covid-19.

Uma das marcas que encerrou a parceria com Pugliesi foi a Liv Up, de alimentos saudáveis, que, na ocasião, ao ser cobrada pelos internautas, se manifestou falando que não incentivava atitudes que possam colocar a saúde das pessoas em risco, e que, por isso, estariam suspendendo as ações que haviam sido programadas para acontecer com a influenciadora.

Assim como a Liv Up, a influenciadora perdeu 17 contratos de patrocínio após toda a polêmica da festa que aconteceu em sua casa.