Franklin David, apresentador do programa "Tricotando", da RedeTV!, concedeu uma entrevista para a colunista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, que foi publicada neste domingo (17).

Em seu bate-papo com a jornalista, o apresentador fez várias revelações, como que ele está passando por mais um luto, pelo terceiro ano consecutivo, pois perdeu a matriarca da família na última quinta-feira (14), ficando bastante abalado.

Mesmo com essa tragédia em família, ele não se recusou a apresentar o programa, o qual foi dedicado à "guerreira" que lutou pelo período de 3 anos contra um terrível câncer na laringe.

"Fiz porque foi ela quem realmente me ensinou a ser forte", disse.

Vaidade e apresentação ao vivo

Sobre a questão abrangendo se é vaidoso somente nas gravações ou sempre, ele afirmou que sempre se cuidou, mas tomando muito cuidado com a sua saúde, pratica muito esporte, sempre faz acompanhamentos e ingere muita vitamina. Quanto ao seu estilo, ele disse não seguir modas. "Criei meu próprio estilo", afirmou.

Sobre o fato de estar ou não à vontade de "invadir" todos os dias as casas das pessoas em um programa ao vivo, ele relatou que sente-se muito à vontade, pois fica satisfeito de saber que está levando entretenimentos para a população e que o retorno, principalmente pelas redes sociais, é bastante gratificante.

Inspiração e competição no ramo

Sobre a pergunta sobre em quem ele se inspirava, Franklin David falou que não tem uma pessoa específica no qual se espelha. O que ele quer é levar informação que acrescente na vida das pessoas e não "fazer uma TV para machucar".

Outro assunto abordado na entrevista foi se ele já teve seu tapete puxado ou se já foi invejado por alguém.

O apresentador disse que no início da sua carreira ouviu nos bastidores que ele só estaria ali por ser filho de um diretor, porém, a informação não era verdadeira, era uma notícia inventada só para tentar derrubá-lo.

Franklin David fala sobre perda na família

O apresentador do programa "Tricotando" falou que sua avó sempre cuidou dele, pois sua mãe necessitava sair para trabalhar.

Há 3 anos ele trouxe sua mãe para que cuidasse de seu câncer na cidade onde mora, em São Paulo.

Com isso, a avó veio com a mãe, e ele e a irmã passaram a cuidar da idosa, porém, ela só durou 3 meses na capital paulista e veio a falecer por pneumonia. Esse fato o abalou porque um ano antes ele já havia perdido seu pai/avô (marido de sua avó) que, recebeu esta denominação por ter ocupado o lugar do seu pai biológico, muito ausente.

Depressão de Franklin David

Outro fato que prejudicou muito a sua vida foi seu quadro de depressão, e ele inclusive revela que pensou em tirar a própria vida. Após uma crise de pânico, Franklin David buscou ajuda de um psiquiatra que o receitou alguns remédios que o fizeram mal, pois o faziam ficar apático e grogue.

Foi aí que ele descobriu a meditação, a prática de esporte e a retomada da fé que o fizeram dar a volta por cima. "Ninguém consegue viver sem fé", apontou.

Por fim, ele falou sobre a morte de sua mãe, que lutou por três anos contra um câncer na laringe. Quando sua avó faleceu, a mãe do apresentador já estava enfrentando a radioterapia e a quimioterapia e por estar localizado na faringe, isso fez com que ela não pudesse beber nem comer nada. "Processo muito doloroso", salientou.

A sua irmã teve um papel muito importante, pois cuidava dela enquanto ele ia trabalhar. E foi a caminho do seu trabalho que veio o telefonema informando sobre sua morte. "Foi aí que decidi ir para a emissora apresentar o programa em homenagem a ela", finalizou o apresentador.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!