Nessa terça-feira (5), a advogada Gizelly Bicalho, ex-participante da 20ª edição do Big Brother Brasil, afirmou que ela a médica Marcela Mc Gowan, que também integrou o elenco do reality show, estão pensando em uma forma de ajudar mulheres em situação de encarceramento. Segundo Gizelly, a dupla está pensando em realizar ações sociais voltadas para esse público.

Ainda na ocasião citada, Gizelly chegou a revelar que as duas ex-BBBs não são as únicas da temporada que desejam se envolver com o projeto e citou o nome da cantora Manu Gavassi como alguém que também quer participar.

As revelações em questão aconteceram durante uma entrevista da advogada à revista Quem.

Na ocasião, a advogada afirmou que entende o trabalho com as mulheres como a sua “missão na Terra” a pontuou que durante a sua passagem pelo "Big Brother Brasil 20" ela acredita ter tocado em pontos que muitas pessoas nunca haviam ouvido sobre.

Também durante a entrevista citada anteriormente, Gizelly chegou a afirmar que Marcela pretende pensar projetos na área da medicina e ela na área do direito, mas as duas terão como foco os presídios femininos por acreditarem que as mulheres nessa situação são maltratadas e têm até mesmo a sua vaidade negada a elas.

Explicando os seus motivos para desejar trabalhar com essa população, Gizelly Bicalho destacou que, por vezes, as mulheres acabam cometendo crimes por influência de homens ou até mesmo como forma de tentar se defender deles e, portanto, ela deseja ajuda-las.

A sister ainda revelou que Marcela já estava comprometida com o projeto e que Manu havia dito que ela poderia contar com a sua ajuda também.

Gizelly relembra relacionamento abusivo

Durante a sua entrevista à revista Quem, Gizelly também voltou a comentar sobre algumas coisas que disse durante a sua participação no "BBB20". Nesse sentido, a advogada discutiu o relacionamento abusivo que viveu e afirmou que a sua mãe havia avisado para que ela não citasse a violência doméstica no confinamento.

Entretanto, ela acabou abordando o assunto ainda na primeira semana de programa.

De acordo com Gizelly, o motivo para que ela tenha escolhido contrariar a opinião de sua mãe é o fato de que ela acredita na importância de abordar esse tema. Posteriormente, ela afirmou que no seu namoro não havia agressão física, mas o ex-namorado tinha uma série de falas que não eram legais e o seu padrão de relacionamentos era algo problemático.

Na sequência, Gizelly Bicalho destacou que após estudar um pouco mais sobre feminismo e aprender algumas coisas, ela acabou percebendo que um relacionamento não começa a ser abusivo quando conta com agressões físicas, mas sim que isso começa a acontecer com ciúmes também através do discurso.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!