O ator Flávio Migliaccio, de 85 anos, foi encontrado morto em seu sítio localizado na Serra do Sambê, em Rio Bonito (RJ). Migliaccio foi um ator bastante conhecido desde a série infantil "Shazan, xerife e cia". Segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo, o ator da Rede Globo chegou a deixar uma carta para a família. A causa da morte não foi divulgada.

Corpo de Flávio Migliaccio foi encontrado

O corpo do ator foi encontrado pelo caseiro do sítio, chamado Nelson Soares, na manhã desta segunda-feira (4). A perícia já está no local para poder liberar o corpo de Migliaccio.

A coluna da jornalista Fábia Oliveira, do jornal O Dia, conseguiu confirmar a morte pelo advogado do ator, Sylvio Guerra. Ele disse que ligou para o filho de Flávio, Marcelo Migliaccio, que falou que tinha recebido uma ligação do caseiro Nelson, dizendo que seu pai tinha falecido. Sylvio Guerra disse que o filho do ator estava a caminho do sítio e ainda não sabia como ele faleceu.

Neste domingo (3), Flávio foi visto dando uma volta na Urca, estava passeando. Os amigos de Flávio disseram que ele tinha decidido ir para o sítio de sua família de táxi. O sítio fica localizado na Serra do Sambê, em Rio Bonito. Na manhã desta segunda-feira, os polícias de Rio Bonito foram acionados a comparecerem ao local.

Último trabalho de Flávio Migliaccio

O último trabalho de Flávio Migliaccio foi no ano passado, na novela "Órfãos da Terra", da Rede Globo. Ele interpretava o personagem Mamed Aud. O ator era bastante conhecido por fazer parte da série "Shazan, Xerife e Cia". Ele interpretava o personagem do Xerife e também ficou conhecido pelo papel que fez como Tio Maneco, passado na TVE.

Na Rede Globo de Televisão, ele trabalhou em várias novelas, como "Perigosas Peruas", "A próxima vítima", "Rainha da Sucata", "Passione" e "Senhora do Destino".

Um pouco sobre a vida de Flávio Migliaccio

Flávio Migliaccio já trabalhou como ator, diretor e roteirista. Ele nasceu em São Paulo, no ano de 1934, no dia 26 de agosto.

Seus primeiros trabalhos como ator foram em "O Grande Momento" (1958), "Os mendigos" (1962), "Cinco Vezes Favela" (1962), "Canalha em Crise" (1963). Alguns de seus trabalhos de destaque foram em "Êta Mundo Bom" (2016), "Tapas e Beijos" (2011) e em "Os Trapalhões na Terra dos Monstros" (1989). Ao longo de sua carreira, Flávio Migliaccio fez diversos filmes, séries e peças.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!