A modelo e atriz Cara Delevingne sempre se mostrou bastante bem resolvida consigo mesma. Recentemente, ela foi convidada para participar de uma edição especial da Variety, voltada para o orgulho LGBTQ+. Na ocasião citada, Cara concedeu uma entrevista franca na qual falou sobre a sua sexualidade.

De acordo com informações veiculadas pelo blogueiro Hugo Gloss, Cara Delevingne se declara como pansexual. Durante a entrevista em questão, ela chegou a falar sobre os seus relacionamentos passados e tocou em temas bastante incômodos, como o assédio que sofreu de Harvey Weinstein quando ainda estava iniciando a sua carreira.

Sobre a sua sexualidade, Cara falou um pouco sobre o que significa ser pansexual e declarou que a sua atração pelas pessoas, independente de ser sexual ou emocional, não está atrelada ao gênero ou mesmo à identidade. De acordo com a atriz, ela acredita que sempre será dessa forma e seguirá se apaixonando pelas pessoas, independentemente dos fatores citados.

Ainda conversando com a Variety, Delevingne afirmou que quando assumiu publicamente a sua sexualidade, não pensou que estava escondendo alguma coisa, livro que já vivia isso de forma livre. Para a atriz e modelo, a pessoa da qual ela mais escondeu o que sentia foi ela mesma.

Delevingne ainda declarou que antes de entender plenamente a sua sexualidade e ter uma visão clara a respeito do assunto, ela precisou percorrer um longo caminho.

Nessa trajetória, Cara afirma que foi necessário ignorar uma série de rótulos que tentaram impor a ela.

Segundo a atriz, ela está em constante mudança e isso acabou sendo um problema. Para Cara, a sua aparência está condicionada ao seu estado de espírito e, portanto, existem dias em que ela se sente mais feminina e dias em que se sente mais masculina.

Dessa forma, ela procura se vestir e agir de acordo com isso.

Cara Delevigne fala sobre carreira

Comentando sobre esse ponto específico das suas mudanças, Cara Delevingne afirmou que uma das pessoas que com certeza desempenharam um papel bastante negativo em sua aceitação foi Harvey Weinstein, produtor de cinema condenado por diversas acusações de assédio e estupro.

Atualmente, ele está cumprindo uma pena de 23 anos por agressão sexual e estupro.

Abordando em mais detalhes a ocasião em que foi assediada por Weinstein, a atriz relatou que chegou a ser chamada até o quarto de hotel do produtor e ele tentou beijá-la. De acordo com ela, Harvey Weinstein foi uma das pessoas responsáveis por dizer para ela que ela não poderia namorar uma mulher e também ser atriz. Cara ainda revelou que algumas pessoas da indústria chegaram a sugerir que ela deveria conseguir um namorado de fechada.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página LGBT
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!