Uma ex-cozinheira que trabalhou na casa de Fátima Bernardes e William Bonner, na época em que os Famosos ainda eram casados, resolveu colocar a boca no trombone e relatar casos em que teria sido destratada na casa dos jornalistas, principalmente pelo âncora do "Jornal Nacional".

Ex-empregada ataca Fátima Bernardes e William

Léa Silva, conhecida como Tia Léa do Vidigal, surgiu nas redes sociais na última sexta-feira (5), após comentar uma entrevista realizada por Fátima Bernardes, no "Encontro", com a mãe do menino Miguel, morto ao cair do nono andar de um prédio no Recife.

Fátima chorou ao entrevistar Mirtes, mas a ex-empregada da famosa comentou a situação e disse que aquele choro soava falso, com a artista fazendo caras e bocas. A empregada disse que ficou lembrando de um episódio em que teria salvo Vinícius, filho do casal, de se queimar quando era criança.

Léa disse que Mirtes era doméstica, igual ela, e podia ter deixado o menino se queimar.

A mulher falou que na ocasião recebeu muitos desaforos de William Bonner, apenas porque ela pediu para o casal colocar uma portinhola para evitar a ida das crianças até a cozinha. Segundo Léa, Bonner achou que ela estava chamando os meninos de cachorro por pedir para colocar o objeto.

Sobre salvar o filho de Fátima e Bonner

A mulher falou que ela podia ter deixado o filho da patroa se queimar, mas atravessou na frente da panela para proteger o menino. Ela mandou um recado para os famosos, chamando-os de mal-agradecidos e disse que não esqueceu não e que em vez de agradecer, os artistas nem ligaram para o que ela disse.

A cozinheira disse que ao ver Vinícius tão bonito, lembra que ele poderia estar todo queimado e disse que ao ver Fátima chorando lembrou disso e que o seu choro soou falso.

Após a repercussão do que a empregada disse, a mulher voltou as redes sociais no sábado (6), para dizer que estavam acusando-a de mentir e contou outra situação em que teria sido maltratada por William Bonner.

Grosseria de William Bonner e relação com Fátima

Através de um vídeo, a cozinheira Léa Silva voltou a falar sobre o tratamento que recebia na casa de William Bonner e Fátima Bernardes.

Ela contou que certa vez foi ao supermercado e, como o motorista da família não podia buscá-la, teve a infeliz ideia de pedir carona para uma moça até o condomínio.

Segundo a mulher, quando chegou em casa, William Bonner já sabia da história, pois a mulher era irmã de um famoso e contou para ele que sua empregada estava pedindo carona na porta do supermercado.

Léa disse que Bonner a chamou e disse que não queria que ela falasse que trabalhava para ele, que não era para ela ter ousadia de falar que trabalhava para ele e que se mandasse a mesma embora, tinha um monte de gente querendo trabalhar.

A mulher contou ainda que Bonner tinha ciúmes quando seus amigos, visitas da casa, iam até a cozinha da casa falar com ela. Ela revelou que o diretor da Globo Carlos Henrique Schroder foi uma vez falar com ela na cozinha, mas William dizia não entender como ele, sendo um diretor da Globo, fazia isso.

A ex-cozinheira ainda comentou sobre a relação de Fátima e Bonner quando eram marido e mulher. Léa revelou ter mágoas de Fátima por ela ser tão submissa a William Bonner e disse: "Demorou muito pra dar um pé na bunda dele".

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!