Em uma publicação feita através do Twitter, o jornalista Kennedy Alencar acabou perdendo a paciência e xingou o apresentador da Rede Globo Luciano Huck.

Na publicação, o jornalista acusou o apresentador de ter sido responsável por eleger o presidente da República, Jair Bolsonaro. Toda a situação foi desencadeada na noite do último sábado (13), através da rede social.

Isso tudo aconteceu após o apresentador do “Caldeirão do Huck” publicar no Twitter uma frase do dramaturgo britânico Oscar Wilde.

A declaração feita pelo apresentador foi em um momento em que o mesmo refletia a respeito do progresso que a humanidade estava passando.

Diante da publicação, ele acabou levando uma verdadeira bronca do jornalista, que não se calou diante do que foi dito por Huck.

Revoltado com a publicação feita por Huck, Kennedy rebateu, chamando Luciano de “babaca” e declarou que considerava ele também como um oportunista. O jornalista ainda aproveitou para deixar clara a sua opinião em relação ao apresentador, dizendo que não achava que ele era merecedor de participar de um debate público.

Kennedy Alencar é oposição a Bolsonaro

Alencar é especialista em polícia e economia e teve uma de suas últimas passagens pela Televisão brasileira em programas jornalísticos de emissora como SBT e RedeTV!, onde participou de vários debates em relação a sua especialidade.

Agora ele mantém no ar o Blog do Alencar e tem se dedicado a isso e às suas redes sociais, que são usadas para poder tecer críticas ferrenhas ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro e também aos seus apoiadores. Em 1994, o jornalista atuou como assessor de imprensa de Lula, durante a campanha para a presidência.

Na publicação que foi feita por Kennedy, o mesmo ainda chegou a chamar Luciano Huck de “canalha” e citou uma frase de Tancredo Neves, mas não sem antes cutucar o apresentador falando que o mesmo era avô de seu comparsa, ao se referir a Aécio Neves, com quem Huck possui uma relação próxima.

Alencar ainda ressaltou em sua publicação que o apresentador global havia apoiado Bolsonaro durante seu período de candidatura.

Logo em seguida, o jornalista também citou o apresentador, alegando que figuras que usaram seu poder e influência sem ter tido qualquer tipo de pudor para que colaborassem com a eleição de Bolsonaro, estão usando o momento agora para poder reescrever suas biografias, e apontou que esta está sendo a atitude tomada por Huck e também que foi tomada pelo ex-ministro da Justiça Sergio Moro, que foi parte do governo do Bolsonaro até abril deste ano, quando deixou o cargo.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!