Nessa quinta-feira (04), a cantora e atriz Miley Cyrus se juntou ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam, em tradução livre) que vem acontecendo nos Estados Unidos ao longo da última semana. Há 9 dias, o país vem passando por uma série de manifestações em decorrência do assassinato de George Floyd, um homem de 46 anos que foi asfixiado por um policial na cidade de Minneapolis, localizada em Minnesota.

Segundo informações, Miley Cyrus se uniu ao time de celebridades que foi às ruas protestar contra o que aconteceu e contra o racismo presente no país. A cantora chegou a usar as suas redes sociais para relatar a experiência de participar dos protestos.

Através de sua conta do Instagram, a eterna Hannah Montana compartilhou uma foto em que aparece usando uma máscara branca com os dizeres Black Lives Matter e segurando um cartaz de apoio à manifestação. Na ocasião citada, ela contou que foi às ruas com os seus amigos e sentiu toda a força dos protestos, descritos por ela como pacíficos.

É possível afirmar que a cantora esteve presente nos protestos que aconteceram na cidade de Los Angeles, bem em frente à residência de Eric Garcetti, o prefeito da cidade em questão. Também durante a sua postagem, Miley Cyrus revelou que o objetivo do protesto em questão era pedir à prefeitura de Los Angeles para que interrompesse o financiamento à polícia.

Ainda na ocasião citada, a cantora afirmou que ainda existem muitas coisas que precisam ser feitas para que o racismo estrutural tenha um fim, assim como a supremacia branca que ocorre nos Estados Unidos.

Ao fim de sua postagem, a cantora ainda afirmou que se considera uma pessoa que ainda precisa aprender muitas coisas e que deve apoiar muito o movimento em questão.

Miley Cyrus afirma que a luta não pode parar

Ainda durante a sua postagem, Miley Cyrus falou a respeito da importância da luta por igualdade racial e destacou que ela não pode ser interrompida.

Segundo a cantora, atualmente as acusações são contra o policial responsável pela morte de George Floyd, que foram registradas formalmente como assassinato em segundo grau.

Além disso, de acordo com a cantora, os outros três policiais envolvidos no caso também serão indiciados pelos seus respectivos crimes. Entretanto, tudo isso somente está acontecendo porque as pessoas lutaram por justiça nesse caso específico, mas existem outros que acabaram passando impunes e outros que sequer chegaram ao conhecimento do público em geral.

Por fim, Miley voltou a usar a hashtag do movimento e a manifestar o seu apoio ao Black Lives Matter.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!