A atriz e diretora Maria Alice Vergueiro, que morreu nesta última quarta-feira (3), aos 85 anos de idade, ficou muito conhecida pelo país inteiro pela personagem que se tornou viral nas redes sociais há alguns anos com o vídeo “Tapa na pantera”, que foi publicado em 2006.

No entanto, por mais que ela tenha recebido mais atenção diante do vídeo, que foi um dos mais engraçados da época em que foi lançado, Maria Alice teve uma carreira muito sólida e importante no teatro.

Importância de Maria Alice Vergueiro

Maria Alice foi uma das fundadoras do grupo Ornitorrinco, ao lado de Luiz Roberto Galízia e Cacá Rosset, em 1977.

Nos palcos, a atriz teve a sua estreia ao participar da peça de teatro “A Mandrágora”, no Teatro Arena em 1962.

Já no Teatro Oficina, que ela passou a fazer parte em 1971, a atriz participou de outras peças conhecidas, como “O Rei da Vela”, de Oswald de Andrade, dirigida por José Celso Martinez Corrêa.

Em uma viagem feita pela atriz para Portugal, onde passou a atuar e dar aulas, ela chegou até mesmo a participar da montagem de “Galileu Galilei”, que também foi comandada pelo dramaturgo no exílio.

Após voltar, a atriz participou de outras peças muito conhecidas, como “A Ópera do Malandro”, escrita pelo cantor Chico Buarque, e também “O Percevejo”. Em 1986, Maria Alice chegou a trabalhar em “Katastrophé”, na qual eram reunidas quatro peças curtas, escritas por Samuel Beckett, e que contou com a direção de Rubens Rusche.

Com uma carreira cheia de atuações no teatro, a atriz ainda participou junto com Gerald Thomas de “Eletra Com Creta”. E três anos após este papel vivido no teatro, ela viveu outro na peçam “O Doente Imaginário”, que foi uma nova criação do grupo Ornitorrinco, da qual ela era uma das fundadoras.

Contudo, a atriz não só atuou ao longo de sua carreira, como também dirigiu algumas peças, como “Dom Pirlimplim com Belisa em Seu Jardim”, que além de contar com a atuação da mesma, contou com a sua direção no teatro.

Já em 1995 ela retornou novamente à direção, e desta vez Maria Alice dirigiu a peça “Quíntuplo”" de Luis Rafael Sanches. A atriz ao longo dos anos com a sua carreira cheia de sucessos no teatro, onde ela se destacou muito durante todo este tempo, ela também recebeu alguns títulos poderosos, como o de dama do underground no teatro paulistano, onde ela teve muito destaque nestes anos de vida.

Por mais que a atriz tenha uma carreira longa e cheia de peças em seu currículo ao longo dos anos, ela também se aventurou em outros meios, que não fossem os palcos dos teatros, e isso garantiu a ela uma notoriedade muito grande com outro público.

Isso porque ela ficou conhecida pelo público em geral por ter participado do curta-metragem “Tapa na Pantera”, que foi um dos primeiros virais que foram ao ar pela internet, em 2006. O curta contou com a direção de Esmir Filho, Mariana Bastos e Rafael Gomes, e foi apresentado no 14º Festival de Gramado, na categoria independente.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!