Uma história que daria um bom roteiro para filme de drama, porém, que aconteceu na vida real. O músico Rogério Koury tinha um casamento de 23 anos, com dois filhos e uma vida profissional bem sucedida. Ele e a esposa trabalhavam na mesma empresa e sempre tiveram um Relacionamento bastante sólido e estável aos olhos da sociedade.

Sergio Bedim é um agora ex-padre e cantor que deixou a vida religiosa e o celibato para poder se realizar afetivamente, ou seja, morar com o grande amor de sua vida.

No entanto, os três personagens dessa história (o padre, o pianista e a mulher do músico), arrumaram uma maneira de viverem harmoniosamente juntos mantendo laços, principalmente em relação aos filhos do antigo casal.

Convívio familiar segundo o pianista

Para o músico Rogério Koury, em contato com o jornal Extra, o fato de continuar morando com sua esposa, filhos e com seu novo parceiro, não retira o rótulo de família, mesmo com a chegada do ex-padre e da sua separação oficializada com a ex-mulher. "Moramos juntos numa casa bem grande, onde cada um tem seu espaço e sua vida", destaca.

Rogério finalizou dizendo que não pode ocorrer julgamento do amor da forma como está e que nada disso pode ser considerado "sujo", "feio" ou "pecado".

Início do relacionamento homoafetivo

O primeiro contato entre o novo casal homoafetivo se deu inicialmente por relações profissionais. Há dois anos, o músico iniciou a retomada de sua carreira à frente de um piano, que ficou parada devido às obrigações de seu casamento e de um projeto que tinha com sua ex-mulher, chamado "Conservatório da Música".

Em uma época anterior a essa retomada na carreira, Rogério Koury já havia feito em sucesso considerável, onde gravou 10 discos, porém, teve que abandonar a carreira devido à família.

Nos dias de hoje, devido ao isolamento social e proibição dos shows, as lives estão em alta no mercado. No entanto, o pianista já utilizava deste recurso bem antes do sucesso que agora faz, e foi através de transmissões online que o seu público crescia a cada vídeo que ele postava.

"Virou compromisso de todo domingo", afirma.

Músico e padre se conheceram através das lives

Foi através de seus shows online que Rogério e Sergio se conheceram, pois o padre fazia parte da ala musical da igreja e um dia ele entrou em contato com Rogério para a realização de um projeto juntos, que aconteceu em 2019, e eles viajaram pelo Brasil e pelo mundo, o que estreitou a relação de ambos.

"Nunca tive uma relação homoafetiva antes", aponta Rogério.

No fim de 2019, em uma apresentação na cidade de Curitiba, o pianista teve uma crise de pânico, que o fez ligar para a mulher, que foi ao seu encontro. Ao se encontrarem, ele foi às lágrimas e revelou tudo o que estava acontecendo com ele, e ela disse: "você está apaixonado".

A partir daí, ambos resolveram se separar. Sergio renunciou à batina no mês de março deste ano e os dois se assumiram desde então. Hoje os três moram na mesma casa, com os filhos de Renata e Rogério, e dividem as tarefas do dia a dia: eles cuidam da cozinha e ela dos outros afazeres domésticos. Renata já encontrou um novo amor.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!