Nesta última terça-feira (3), o ator e humorista Renato Aragão, o inesquecível Didi Mocó, foi mais um dos dispensados pela Rede Globo durante este período de pandemia pela qual o Brasil está passando, e a emissora tem usado para poder fazer alguns cortes de gastos.

Agora, o humorista faz parte de uma vasta lista de funcionários que foram dispensados da emissora após anos de casa, como Zeca Camargo, Miguel Falabella, José de Abreu e Vera Fischer, que fizeram parte do elenco fixo da emissora durante anos.

Estes são alguns exemplos dos contratados da emissora, que, durante este período de crise no país, foram dispensados pela emissora após anos de contratos fixos.

Além deles, também há o ator Stênio Garcia, dispensado pela emissora logo no começo da pandemia e deu algumas declarações após isso a respeito do seu estado atual, depois de ter ficado desempregado neste período. No entanto, muito tem se questionado a respeito dos motivos que tem levado a emissora a fazer tantas demissões agora.

Os motivos por trás das dispensas da Globo

A resposta para isso é de fato a crise que foi causada pela pandemia da Covid-19 no país, que fez com que as receitas publicitárias na emissora fossem diminuídas e, por isso, acabou acelerando que mudanças fossem acontecidas na emissora. Estas mudanças estão diretamente ligadas com o projeto "Uma Só Globo", que tem unificado cinco unidades de negócios da emissora, entre elas a Globosat e a Globoplay.

Logo no início do mês de junho, Manuel Belmar da Costa, CFO (diretor financeiro) da Globo, deu uma declaração na qual falou a respeito do pacote de cortes de custo da emissora, que contaria, é claro, com demissões, que estão sendo feitas agora.

Ele garantiu que a situação tem total ligação com a pandemia da Covid-19 e que devido a isso é necessário que se tenha uma maior aceleração a respeito das mudanças que precisarão ser feitas na emissora.

Ele ainda pontuou, que devido a pandemia, a economia e o mundo pararam, não somente a Globo.

Belmar ainda afirmou que neste período pela qual a emissora está passando serão feitos cortes de pessoas, de estrutura e também haverão mais desligamentos da emissora.

Ele garante, porém, que não está sendo feito um processo de demissão em massa, mas sim contínuo de transformações que estão sendo necessárias para que a emissora continue operando da melhor forma.

Não somente em questão de atores que possuem contratos fixo com a emissora há muitos anos, mas também funcionários e executivos foram demitidos da emissora recentemente.

Foi anunciado em maio deste ano que seria feita uma nova organização em relação a área comercial da emissora, e devido a isso foram demitidos quatro diretores que estão ligados ao setor em questão. Para que fique mais leve, a Globo unificada está revendo os custos fixos e tem tentado transformar eles em custos variáveis neste período de mudança.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!