O parceiro musical de Cauan, que segue internado em estado grave após ter contraído o novo coronavírus, Cleber revelou na manhã desta quinta-feira (20) que também testou positivo para o vírus. A informação foi dada pelo próprio cantor durante uma entrevista ao programa “Encontro”, apresentado por Fátima Bernardes na Rede Globo.

Segundo o artista, ele não chegou a apresentar nenhum sintoma da doença até o momento e segue torcendo pela recuperação do parceiro e amigo. “Fiquei assintomático”, afirmou Cleber, que não deu detalhes de quando contraiu o vírus nem ao menos de como foi sua recuperação.

Ainda durante o bate-papo com Bernardes, Cleber ainda falou sobre Cauan afirmando que o amigo demorou a procurar ajuda médica após ter contraído Covid-19. “Um pesadelo para a gente”, confessou o cantor, ressaltando que Cauan é “a alegria da dupla”.

Cleber conta ainda que Cauan lhe relatou sobre a febre quando já estava no terceiro dia, contudo, afirma que ele estava tranquilo achando que a doença não iria evoluir tanto. Atualmente, Cauan, de 38 anos, segue internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Exames de Cauan mostram melhora nos pulmões do cantor

Na última terça-feira (18), foi realizada uma nova tomografia de Cauan, que mostrou uma melhora nos pulmões do cantor, já que caiu para 60% o comprometimento do órgão pela Covid-19.

Anteriormente o exame havia apontado comprometimento de 74% dos pulmões do artista.

O sertanejo está internado na UTI de um hospital particular de Goiânia, em estado grave, contudo estável. As informações envolvendo o novo exame do cantor foram divulgadas por seu irmão, Fernando Máximo, que é médico, na tarde da última terça-feira (18).

Após uma decisão familiar, Cauan foi transferido para unidade hospitalar Anis Rassi na madrugada de terça-feira. O sertanejo apresentou os primeiros sintomas do vírus no dia 7 de agosto, entre eles, as dores no corpo e febre. No dia seguinte, Cauan recebeu a confirmação de que realmente se tratava da Covid-19. Quatro dias depois, no dia 12, o sertanejo precisou ser internado.

Cantor faz três modalidades de fisioterapia

Na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), o artista segue fazendo três modalidades diferentes de fisioterapia: pulmonar, motora e cardíaca. Segundo o irmão do cantor, a fisioterapia cardíaca ajuda no fortalecimento dos músculos ligados ao coração, enquanto isso a pulmonar tem o mesmo objetivo dando mais força para que os pulmões funcionem melhor.

Já a terceira fisioterapia que vem sendo feita no sertanejo, a motora, tem como objetivo não deixar que os músculos do corpo atrofiem por ele ficar por muito tempo deitado sem a prática de exercícios físicos.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!