Em seu passado na televisão, a apresentadora Ana Maria Braga passou por um momento muito difícil, que foi relatado por ela durante o programa "Roda Viva", que foi ao ar na TV Cultura nesta última segunda-feira (21).

Em meio à entrevista, a apresentadora relatou que, devido a um assédio que sofreu, ela quebrou o braço tentando fugir das investidas de um diretor de televisão. No entanto, Ana Maria Braga em nenhum momento da entrevista chegou a citar o nome do assediador e nem mesmo e a data e a emissora em que o fato ocorreu.

O drama do assédio sofrido por Ana Maria Braga

No relato, a apresentadora contou que o assédio não foi feito fisicamente e que ela estaria na sala de um diretor no momento, quando o mesmo fez um pedido de projeto para ela, que seria algo muito positivo para a televisão.

A apresentadora conta que fez o projeto e ficou 15 dias trabalhando nisso.

O pensamento de Ana, diante da situação, era de que ela poderia conseguir sair do programa pela manhã e conseguir um à noite na emissora que não foi citada por ela.

Na ocasião, Ana conta que chegou a ouvir do diretor que ela poderia se tornar a Hebe Camargo devido ao projeto que estava sendo desenvolvido por ela.

De acordo com a apresentadora, o diretor alegou que ela poderia conquistar isso a depender do que ela fizesse. Ana relatou que fez um belo projeto e que o levou para mostrar ao diretor.

Os dois estavam sozinhos na sala do profissional, e Ana acabou se vendo em uma situação assustadora. Isso porque o diretor, no momento em que recebeu o projeto da apresentadora, se levantou e foi em sua direção.

Ela conta que ficou chocada com a situação.

Diante do assédio, Ana relatou que fugiu da sala e saiu com tanto ímpeto do local que não viu uma escada que estava logo adiante e acabou caindo do nono andar até o oitavo, que era o departamento comercial. As pessoas que estavam no andar a ajudaram, mas, devido à queda, a apresentadora acabou quebrando o braço.

Por conta do acidente sofrido, Ana resolveu que iria denunciar o diretor de TV e marcou uma reunião para falar do fato que ocorreu e relatou o episódio vivenciado por ela com o assediador.

Durante o programa, Vera Magalhães questionou se Ana gostaria de falar o nome do diretor e a apresentadora pontuou que, para ela, não haveria necessidade alguma disso.

Isso porque agora todos já percorreram seus caminhos e que um dos envolvidos na situação havia até mesmo morrido.

A apresentadora relembrou que anos mais tarde, quando foi até o setor comercial das revistas femininas pertencentes à Editora Abril, chegou a se encontrar com o diretor por acaso, e quando ele a olhou abaixou a cabeça e foi embora do local sem se dirigir a ela de forma alguma.

Siga a página Ana Maria Braga
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!