A pandemia do Covid-19 no Brasil tem causado algumas boas mudanças na Rede Globo. A emissora tem passado por uma crise interna, onde teve que encarar que suas receitas publicitárias passaram por uma queda de 30%, e com isso, precisou adotar algumas medidas para conter os gastos neste período de crise. Como consequência desta situação, a emissora resolveu adotar uma medida para que fosse feita uma redução de gastos, que acabou custando alguns nomes conhecidos de atores veteranos que eram contratados da casa.

As demissões mais recentes da emissora foram Tarcísio Meira, Glória Menezes e Antonio Fagundes, três nomes que fazem parte da história da Globo.

O casal fez história em relação à teledramaturgia da emissora e acabou sendo desligado após 53 anos de serviços. Fagundes, ao longo dos anos em que este em diversas produções, tornou-se um dos nomes mais icônicos e acabou sendo dispensado pela emissora após 44 anos como parte do elenco fixo.

Globo encerra contratos de artistas veteranos

Outro que trabalhou para a Globo desde os anos 1980 foi Miguel Falabella, de 63 anos, fazendo parte de várias produções da emissora. No entanto, nesta nova onda de cortes, a emissora resolveu não renovar o contrato com o ator e diretor. Mas, por mais que não tenha ligação com a emissora com um contrato agora, Falabella já foi convidado por Faustão a voltar à Televisão, mas desta vez ele será jurado do Show dos Famosos, que vai acontecer apenas no ano que vem.

Além dos citados, outro que foi dispensado pela emissora e gerou bastante polêmica foi Stênio Garcia. Ele foi um dos primeiros a ser desligado da emissora, ainda em março deste ano, no começo da pandemia no Brasil. O ator esteve como elenco fixo da emissora por 47 anos. Ao receber a notícia, Stênio chegou até mesmo a passar mal, devido à pressão alta, conforme foi relatado na época por Marilene Saade, esposa do ator.

Vera Fischer, uma das atrizes mais conhecidas da emissora, também não conseguiu escapar dos contratos finalizados. A atriz, que teve destaque em várias produções da emissora, foi dispensada em junho deste ano. Ela havia sido reservada para a novela “Além da Ilusão”, que iria substituir “Nos Tempos do Imperador” em 2021.

Mas a participação da atriz, no entanto, não foi descartada até o momento, e ela poderá passar por uma nova negociação para fazer parte do elenco da produção, mesmo sem seu contrato fixo.

Uma das demissões que mais chocaram o público foi a de Renato Aragão, que após 44 anos de contrato com a emissora, foi dispensado neste ano também. O último projeto do humorista na emissora, no entanto, foi ao ar em 2017, com o remake de “Os Trapalhões”, que só durou uma temporada na emissora.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!