Em seu programa "Bendita Hora", que vai ao ar pela Rede Vida, padre Juarez de Castro se mostrou revoltado com uma fala que veio à tona da cantora evangélica Ana Paula Valadão, que foi muito criticada nas redes sociais. Na declaração dada pelo padre no programa, ele chegou a chamar Valadão de burra e preconceituosa, por ter dito que Aids é culpa dos gays.

O site Notícias da TV entrou em contato com o religioso, que justificou seu posicionamento contrário à cantora, pontuando que ela não havia entendido a Bíblia e que provou isso com a sua fala. Além disso, o padre destacou que Valadão não entendeu também o significado de misericórdia e destacou que o diabo usa a palavra de Deus para tentar Jesus, e que ela pode ser usada de qualquer forma, mas que se você tiver um coração inundado de amor, você vai usar isso para o lado do bem, e quem não tem, faz o que foi feito pela cantora gospel em questão, de acordo com o padre.

Ana Paula Valadão é chamada de burra

Nesta última segunda-feira (14), durante seu programa, o padre recebeu uma pergunta de um telespectador que relatava ser homossexual e católico e que questionou o religioso se ele seria proibido de ir à igreja comungar. O padre então subiu o tom ao dar a resposta para a pergunta em questão e usou o vídeo de Valadão, onde ela aparece em um culto de sua igreja fazendo comentários homofóbicos. Ao mostrar a fala da cantora, o padre ainda destacou que o que é dito por ela no momento é uma mistura de burrice com preconceito. "Isso é burrice misturada com preconceito", disse.

Em seguida, o padre justificou a palavra usada por ele para descrever a cantora, destacando que ela seria burra sim, porque com qualquer pesquisa científica que ela lesse, ela veria que não existe nenhuma relação da homossexualidade com a Aids, como foi afirmado pela cantora em seu discurso.

O religioso ainda destacou que Ana Paula é preconceituosa por que afasta as pessoas que consideram como se fossem doentes ou pecadores. Ao fim da mensagem, o religioso ainda destacou que para ele talvez o preconceito seja a doença necessária a ser combatida agora.

Ainda em sua declaração pAra o site de notícias em questão, o padre destacou que subiu o seu tom de voz no momento por que havia se sentido indignado com a situação toda, pelo fato de que a religiosa havia usado o nome de Deus para distorcer dados científicos, além de estar usando para reforçar ideias que são preconceituosas a respeito das pessoas.

Juarez considera que o que foi dito pela cantora gospel é algo absurdo e desprovido de caridade e misericórdia, além de ser um grande erro. O religioso ressaltou que estudos comprovam que homossexualidade não tem relação alguma com a existência da Aids.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!