Depois de ter sido atacado pelo secretário especial da Cultura do governo de Jair Bolsonaro, Mario Frias, o programa “Sinta-se Em Casa”, de Marcelo Adnet, será finalizado em meio às polêmicas.

No entanto, o fim do programa nada tem a ver com a situação que foi causada pelo secretário do governo atual, mas sim pelo fato de que agora o humorista voltará a gravar os novos episódios da "Escolinha do Professor Raimundo".

As gravações voltarão a acontecer na próxima segunda-feira (14) e, devido a isso, o humorista anunciou que não terá mais tempo para a série produzida em casa, que vai ao ar pela Globoplay.

De acordo com o que foi anunciado pelo próprio Adnet em suas redes sociais, o último episódio da série, que foi inteiramente feita em sua casa, vai ao ar nesta próxima sexta-feira (11).

Ao todo, desde abril, quando a série começou a ser produzida pelo humorista, foram ao ar 110 programas e mais de 300 personagens apareceram ao longo dos 183 dias que o comediante gravou a série em sua casa, durante o período em que esteve de quarentena, devido à pandemia da Covid-19.

Adnet ainda explicou nas redes sociais que contou com a ajuda de sua esposa, Patrícia Cardoso, na produção da série. De acordo com o humorista, a ideia inicial do programa era que ele durasse apenas um mês.

Contudo, devido à grande audiência que conquistou, o programa acabou sendo esticado até o presente momento.

Marcelo Adnet se manifesta após fim de série caseira

Na publicação feita pelo comediante, ele destacou que o período em que a série foi produzida, pra ele, foi um momento de muita liberdade e um gigante aprendizado, que ele contou com o apoio de sua esposa e de Daniela Ocampo, que supervisionou tudo e o ajudou de forma remota.

Além disso, o comediante também destacou o apoio que recebeu da Globoplay. Adnet fez questão de ressaltar ainda que o programa em questão foi importante por que o processo inteiro dialogou muito com os brasileiros durante o período da quarentena. Entretanto, ao final da mensagem, o comediante destacou que agora o seu foco será a Escolinha, que voltará a ser gravada.

Polêmica com Mário Frias

Há alguns dias, o humorista foi atacado pelo secretário da Cultura do governo de Bolsonaro, através do perfil oficial da Secretaria Especial de Comunicação (Secom), por uma paródia que foi feita por Adnet através de seu programa na Globoplay.

No programa em questão, o humorista apareceu imitando o secretário, e a brincadeira acabou enfurecendo Mario Frias, que repudiou o ato do comediante nas redes sociais, e acabou gerando a maior polêmica.

Na segunda-feira (7), novamente Adnet voltou a imitar Jair Bolsonaro, pontuando que havia acabado a "mamata" e que agora eles iriam apenas atacar as pessoas que fazem piada com o seu governo.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!