Desde que se separaram, vira e mexe o nome do ex-casal Wesley Safadão e Mileide Mihaile surge nas mídias pelas brigas que travam na Justiça. Tudo parecia estar tranquilo entre eles nos últimos meses, mas veio à tona nesta semana uma notícia-crime que o cantor entrou contra a influenciadora digital na delegacia.

Safadão denuncia Mileide na Justiça

Mileide Mihaile está sendo investigada pela Justiça após o cantor Wesley Safadão entrar com uma notícia-crime contra a ex, acusando-a de expor o filho do casal Yhudy a um ambiente inapropriado para a sua idade. Ele se baseia no artigo 232, da Lei 8069/90, do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

O documento foi elaborado pelos advogados do artista e está relacionado a uma festa de Halloween que Mileide promoveu em outubro de 2019, que segundo a defesa do cantor seria inapropriada para menores de idade. O documento alega que na festa havia bebidas alcoólicas, foram tocadas músicas de cunho pejorativo e teve danças sensuais, alegando ter se tornado uma ameaça à integridade moral e psíquica do menino.

Fantasias usadas por Mileide e Yhudy

No documento enviado por Safadão à delegacia, são citadas ainda as fantasias usadas pela ex-mulher e pelo filho do casal. Mãe e filha se fantasiaram de Arlequina e Coringa, o que na ocasião gerou polêmica nas redes sociais. Na época, a influenciadora digital divulgou um vídeo onde aparecia com o filho segurando armas de brinquedo, que completavam os looks escolhidos.

A denúncia ressalta o fato da criança ter posado ao lado da mãe com arma de brinquedo, insinuando que estavam atirando em alguém.

Os advogados alegam que os fatos violam os preceitos e garantias do que prevê a Constituição e o Estatuto da Criança e do Adolescente. No documento, o cantor Safadão ressalta que não se oporia ao evento, se ocorresse dentro dos limites de uma festa direcionada a crianças, pois o filho tem o direito de se divertir e festejar com os amigos, mas em um ambiente tranquilo e saudável.

Processo entre Safadão e Mileide

O documento traz depoimentos das partes envolvidas, inclusive do menino Yhudy, e foi enviado ao Juizado Especial Criminal. O juiz deve agendar uma audiência preliminar, buscando uma conciliação entre Mileide e o Ministério Público. Caso haja essa conciliação, a pena que poderia ser de seis meses a dois anos de detenção, pode ser convertida em penas alternativas, que não envolvam a sua privação de liberdade.

Vale lembrar que Mileide e Safadão possuem a guarda compartilhada do filho. Mileide comentou a queixa que o ex-marido prestou contra ela e revelou que já prestou os esclarecimentos às autoridades. Ela disse que lamenta essa atitude de Safadão e que isso só traz prejuízo para a relação entre as famílias, estremecendo uma relação que estava apaziguada e em equilíbrio.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!