Um golpe que anunciava uma falsa live que prometia sorteios em dinheiro e casas usando o nome de Xuxa Meneghel acabou atraindo fãs da apresentadora nas redes sociais.

Um internauta, chamado João Marcos da Silva, foi um dos que caiu no golpe aplicado por criminoso virtuais e, diante da situação, decidiu entrar com uma ação por danos morais contra a artista e também contra o banco Santander, que também foi usado pelos bandidos para atrair pessoas para o golpe em questão.

O pedido na Justiça feito pelo internauta foi iniciado através da 1ª Vara do Juizado Especial Cível, em São Paulo.

Contudo, o processo em questão, movido pelo fã da apresentadora, não foi para frente, visto que a Justiça o recusou, alegando que não havia visto responsabilidade em nenhuma das partes que estavam sendo apontadas no pedido de danos morais.

De acordo com informações, o pedido feito por João Marcos foi iniciado em setembro deste ano, quando foi pedido por ele uma indenização no valor de R$ 26 mil, para Xuxa e para o banco Santander. As informações foram apuradas recentemente pelo portal Notícias da TV.

Em 20 de outubro, no entanto, a juíza Roseleine Belver dos Santos Ricci analisou o pedido feito pelo homem e chegou à conclusão final de que o processo seria extinto.

A determinação da juíza aponta que a live que foi citada pela vítima do golpe não foi realizada por Xuxa e nem mesmo pelo banco em questão.

Uma terceira pessoa foi a responsável por criar o evento virtual, usando o nome de “Tio Jake”. Desta forma, ficou comprovado que a transmissão ao vivo que acabou se tornando um golpe não tinha ligação alguma com a apresentadora e, por isso, a decisão da juíza de finalizar o processo.

Decisão ainda cabe recurso

O portal Notícias da TV conseguiu acesso à decisão que foi tomada pela Justiça.

Na determinação em questão, é narrada toda a conduta que foi adotada pelos bandidos envolvidos no golpe. Ainda cabe recurso.

De acordo com o que é encontrado no documento, o autor do pedido alega que participou de um live e que foi convidado para uma promoção com Xuxa e o namorado da apresentadora, Junno Andrade. No momento foi prometido que aconteceria um sorteio de duas casas e que ele deveria compartilhar a live com mais cinco pessoas para isso.

Após o compartilhamento, ao que tudo indica, o autor do pedido na Justiça recebeu supostamente um cartão com um vale-construção no valor de R$ 15 mil no canal de Xuxa com Geraldo Luiz.

Ao clicar no link em questão aparecia o banco e, posteriormente, nada mais era respondido pelos autores do golpe. A juíza avaliou o caso e constatou que haviam divergências do nome da pessoa que aplicou o golpe e na definição da instituição financeira em questão que constava.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Xuxa
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!