Jane di Castro morreu nesta sexta-feira (23), aos 73 anos. A artista múltipla, que estava internada em uma unidade hospitalar em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro, morreu em decorrência de complicações de um câncer.

Di Castro marcou como sendo uma das famosas mais combativas do movimento LGBTQI+ no país e, por diversas vezes, lutou por respeito e direitos ao longo de toda sua carreira, que começou cedo, logo após ela ter deixado a casa dos pais no intuito de viver da arte.

Nos anos 60, Jane começou a fazer apresentações em casas noturnas no Rio de Janeiro. A múltipla artista cantava, dançava e ainda atuava e, inclusive, chegou a ser dirigida por Bibi Ferreira no espetáculo histórico “Gay Fantasy”, onde atuou ao lado de artistas conhecidos, como Rogéria, Ney Latorraca e Marlene Casanova.

Há cerca de quatro anos, parte da história de vida da famosa encantou no documentário “Divinas Divas”, dirigido por Leandra Leal. Em “Divina Divas”, Jane di Castro contou parte de sua trajetória de vida e mostrou sua sabedoria.

Di Castro foi casada com Otávio Bonfim por quase cinquenta anos. Bonfim morreu há cerca de dois anos.

Em 2017, Jane participou da novela “A Força do Querer”, da Globo. Na trama, ela deu vida a uma atriz veterana que contracenava com o personagem interpretado por Silvero Pereira. Além de “A Força do Querer”, a artista também fez participações especiais em diversas novelas de Gloria Perez, de quem era muito amiga.

Silvero Pereira lamenta morte da atriz

Em conversa com o portal Extra, o ator Silvero Pereira lamentou a morte de Jane di Castro.

Em “A Força do Querer”, Silvero deu vida ao motorista Notano, que à noite se transforma na personagem Eliz Miranda (Jane di Castro). Pereira contou ter conhecido a artista através do “Divinas Divas”, por isso, questionado por Glória Perez sobre uma pessoa que ajudasse a construir a história de Eliz, ele afirma ter logo falado de Jane.

Pereira contou ainda ter ficado encantado ao ver Di Castro cantando Edith Piaf no Teatro Rival. Desde está época, o ator diz que tinha desejo de se aproximar de Jane. Após terem atuado juntos na novela, Silvero conta que eles se tornaram amigos e trocavam muitas mensagens através das redes sociais.

Silvero diz achar Di Castro uma artista “incrível e sensacional”, por isso, afirma que “foi muito prazeroso” todos os encontros entre eles.

Ainda ao Extra, o ator caracterizou como dolorosa a notícia da morte da artista, ressaltando que até a semana passada, os dois assistiam à cena deles indo ao ar em “A Força do Querer”. Além disso, o ator também contou que recentemente usaram as redes sociais para comemorar a reprise da trama.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!