A namorada do ator Rafael Miguel, e filha de Paulo Cupertino, acusado de ter matado o ator e os pais do jovem em junho do ano passado, Isabela Tibcherani, se revoltou com a situação de uma falsa notícia de que o seu pai havia sido preso e que acabou divulgada por alguns veículos de comunicação.

A informação, que foi divulgada primeiramente havia sido confirmada pela polícia, no entanto, algumas horas após ter sido amplamente difundida, foi desmentida pelas autoridades responsáveis.

Isabela usou de seu perfil no Instagram para desabafar a respeito da situação. A jovem destacou que para ela, tudo não passava de "incompetência", em suas palavras, e "falta de responsabilidade emocional".

Ela ainda alegou que, diante disso, espera que ninguém, de nenhum tipo de veículo de informação, volte a entrar em contato com ela. Em seguida, a jovem explicou que estes não faziam a menor ideia do que lhe causaram e do tanto que ela havia chorado com isso.

A situação toda ocorreu logo após uma divulgação incorreta da prisão do acusado.

Notícia falsa sobre prisão de Cupertino

A informação a respeito da prisão de Cupertino foi passada para os meios de comunicação pelo delegado-geral de São Paulo, Ruy Ferraz Fontes. No entanto, menos de duas horas depois da declaração, o comissário alegou que a Polícia Militar do Paraná, onde supostamente havia ocorrido a captura, confundiu-se e que o homem permanecia como foragido da polícia.

No momento de revolta através das redes sociais, Isabela usou de uma captura de tela da correção que foi feita pelo site de notícias G1, da Globo, para manifestar o seu sentimento em relação ao ocorrido, contra a imprensa que divulgou o caso.

Na declaração feita pelo veículo de informação, é explicado que, com base em uma informação que foi dada pela polícia de São Paulo, o site G1 havia noticiado a prisão de Cupertino.

Ainda foi ressaltado que a chamada foi destaque no site e nas redes sociais do G1, como também enviada através de mensagem pelo celular. O portal ainda pediu desculpas aos seus leitores pelo ocorrido.

O homem, acusado de ter matado o ator e os pais do jovem, está foragido desde o dia do crime, que aconteceu no dia 10 de junho de 2019.

Rafael Miguel ficou conhecido por seu papel na novela infanto-juvenil "Chiquititas", que foi ao ar em 2013.

O crime, ao que tudo indica, ocorreu porque o pai de Isabela não aceitava o relacionamento entre os jovens.

Siga a página Famosos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!