Uma das grandes vozes da Música brasileira se calou para sempre na manhã deste domingo (8). Internada em uma casa de repouso de Santos, no litoral de São Paulo, a cantora Vanusa morreu aos 73 anos de idade. Ela vivia no local há cerca de dois anos e a causa do falecimento teria sido insuficiência respiratória.

De acordo com o filho Rafael Vanucci, ela já sofria com um estágio avançado de uma demência semelhante ao mal de Alzheimer.

O falecimento foi descoberto por volta das 5h30 da manhã por um enfermeiro da instituição, que notou que ela estava sem os batimentos cardíacos. Uma equipe do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU) foi deslocada até a casa de repouso e constatou a causa da morte como insuficiência respiratória.

Um funcionário da casa de repouso disse ao portal G1 que no sábado (7) a cantora havia recebido a visita da filha Amanda. Elas conversaram e riram.

Entre agosto e setembro ela ficou internada no Complexo Hospitalar dos Estivadores devido a um quadro grave de pneumonia e retenção de líquidos. Após quatro dias de internação, ela foi transferida para uma UTI.

Na época, o filho Rafael se manifestou em uma rede social. Em um texto emocionado ele pediu mais empatia e que não fossem feitos julgamentos.

Vida e carreira de Vanusa

Vanusa Santos Flores, nome de batismo da artista, nasceu em 22 de setembro de 1947 na cidade de Cruzeiro, região do Vale do Paraíba, em São Paulo, mas foi criada na cidade mineira de Uberaba.

Ela começou a carreira musical cedo e aos 16 anos fazia parte do grupo Golden Lions.

No ano de 1966 fez muito sucesso com a música “Pra Nunca Mais Chorar”, e passou a aparecer bastante na TV Excelsior. Apesar de mais associada a canções populares, ela também flertou com gêneros como funk americano, samba e rock.

Também fez parte do programa “Adoráveis Trapalhões” comandado por Renato Aragão, e chegou a participar de alguns programas Jovem Guarda, da Record, já em sua fase final.

Nos anos 70 gravou sucessos marcantes como “Manhãs de Setembro”, “Sonhos de um Palhaço” e “Paralelas”. Em 1972 casou-se com Antonio Marcos, que participou diretamente da carreira da cantora com outras canções. Naquela mesma década ela fez parte do elenco da montagem musical “Hair”.

Nas décadas seguintes participou de vários festivais fora do Brasil, se apresentando em países como Uruguai e Coréia do Sul.

Em 2005 Vanusa participou de diversos eventos comemorativos das quatro décadas da Jovem Guarda.

Em toda a carreira gravou 23 discos, vendeu mais de 3 milhões de cópias e recebeu diversos prêmios. Ela deixa os filhos Amanda, Aretha e Rafael. Até a manhã deste domingo ainda não havia informações dando conta de velório ou sepultamento.

Siga a página Música
Seguir
Siga a página Santos
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!