Anitta é a grande protagonista da série documental "Anitta: Made In Honório", produzida pela Netflix e lançada nesta quarta-feira (16). Ao contrário de sua outra série feita pelo serviço de streaming, "Vai Anita!", a produção da vez relembra o passo da cantora, narrando desde a infância da "poderosa" até o momento que ela alcançou o estrelado, tornando-se um dos nomes mais conhecidos do Brasil com "Show das Poderosas".

O primeiro episódio da série foi disponibilizado na Netflix nesta quarta-feira (16) e traz em detalhes um momento delicado da vida da artista, onde ela relembra que foi violentada na adolescência por um rapaz com quem se relacionava naquele período.

Com lágrimas nos olhos e visivelmente emocionada ao relembrar o momento, a "poderosa" ressalta que nunca falou sobre este assunto publicamente antes, decidindo revelar que ao longo de sua história de vida se envolveu em algumas situações consideradas "abusivas" por ela, relembrando que começou a se relacionar com um garoto de quem tinha medo aos 14, 15 anos.

Anitta detalha trauma do passado

Anitta relembrou ao longo do primeiro episódio da série que o rapaz em questão a tratava de forma autoritária, relembrando que naquela época ela agia de uma maneira muito diferente da que se porta hoje em dia. A cantora relembra que o rapaz vivia estressado e nervoso e que mesmo com medo, para tentar apaziguar a situação questionou se ele gostaria de ir para algum lugar para que eles pudessem ficar sozinhos.

A morena relembra que naquele mesmo momento o rapaz em questão ficou mais tranquilo e questionou se ela tinha certeza que queria viver esse momento. Anitta confirmou, mas pontuou que hoje em dia tem ciência de que só manifestou a vontade por temer o estresse do rapaz.

Anitta então ressaltou em seguida que ao chegar no local com o rapaz, acabou percebendo que não era certo seguir adiante com o rapaz por estar com medo.

Ao chegar a esta conclusão, a "poderosa" teria dito que não queria mais seguir adiante, entretanto, o rapaz não lhe deu ouvidos e seguiu adiante sem falar nada.

Anitta relembra o caso

A "poderosa" ressaltou que após o final da relação, ele saiu normalmente e foi abrir uma cerveja, enquanto ela ainda estava em choque: "Fiquei olhando assim pra cama cheia de sangue", disse a cantora, revelando que assim como dezenas de mulheres, sentiu por muito tempo que a responsabilidade do que aconteceu teria sido, se culpando.

A artista ainda finalizou ressaltando que faz pouco tempo que percebeu que a culpa do que aconteceu não era sua, ressaltando que por muito tempo teve medo de tornar pública a história, temendo que as pessoas não acreditassem em sua história por hoje ela falar tão abertamente sobre sexo.

Anitta ainda salientou que provavelmente por isso prefere falar sobre assuntos que ainda são considerados tabus por muitas pessoas de forma pública, ressaltando que pegou esse trauma e transformou em algo que fez com que ela saísse melhor do trauma vivido.

Anitta se refere a si mesma como um 'personagem'

Ao final, ela ainda ressaltou que esta é a resposta para as pessoas que questionam onde a Larissa, nome verdadeiro da cantora, teria se tornado a "Anitta", pontuando que foi desta necessidade de se tornar uma mulher corajosa e que não pudesse ser machucada pelos outros, se referindo a sua personalidade pública como uma "personagem".

Em seguida, a mãe de Anitta, Miriam Macedo e o irmão da cantora, Renan Machado, também falaram sobre o assunto, lamentando a situação. Renan relembrou que há pouco tempo a cantora chamou a família para conversar, ressaltando que a "poderosa" estava infeliz, começando a não comer e se sentir mal com o que aconteceu, preferindo revelar tudo o que aconteceu para a família.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Anitta
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!