Nunca antes na história do "Big Brother Brasil" uma edição gerou tantas polêmicas como a vigésima primeira edição, e isto com apenas duas semanas de exibição da atração.

Sem nenhuma sombra de dúvida, a causadora de tanta celeuma é a rapper Karol Conká, que fez com que os principais patrocinadores do reality show demonstrassem preocupação e assombro com o comportamento da rapper dentro do "BBB21". As informações são do colunista Mauricio Stycer, do UOL.

Em comunicado escrito e enviado à Rede Globo na última segunda-feira (1°), os anunciantes relataram a “tortura psicológica” que a sister teria feito dentro da casa contra Juliette e Lucas.

O colunista Mauricio Stycer apurou que as empresas estão conversando entre si, estudando possibilidades para lidar com a situação. Uma das possibilidades que foram cogitadas foi a de fazer uma manifestação pública com a participação de todos os anunciantes. Mas, até o momento, nenhum patrocinador falou publicamente sobre o tema.

Rede Globo

A emissora, por sua vez, está ciente da preocupação dos patrocinadores e tentou tranquilizá-los. A Globo enviou nota ao UOL e afirmou que os comportamentos e atitudes dentro da casa do "BBB21" são parte integrante da dinâmica da atração, estão sendo acompanhados de perto pela Globo e uma equipe de psicólogos está de prontidão para atender os participantes da atração.

A Rede Globo afirmou ainda que as discussões que acontecem no programa provocam reflexão sobre temas importantes para os competidores e também para os espectadores. A emissora também admitiu que os patrocinadores estão acompanhando a situação com atenção.

Nenhuma das cenas mais impactantes em que Karol Conká realizou o que muitas pessoas classificaram como “tortura psicológica” contra dois outros participantes do jogo foram exibidas pela TV aberta, porém, acabaram circulando nas redes sociais vários vídeos com trechos do "BBB21" em que foram mostradas atitudes que podem ser relacionadas a preconceitos, opressão e tentativas de cancelamento.

Ainda na segunda-feira, a atração realizou uma atividade com os brothers e sisters que tinha por finalidade discutir a cultura do cancelamento. O objetivo da atividade era que os participantes refletissem sobre quem estava se comportando com um “cancelador”. Aos olhos do público, os mais cotados para ganharem a alcunha de cancelador eram: Negro Di, Lumena e Karol Conká.

Mas a surpresa se deu quando Juliette e Lucas, as vítimas dos canceladores dentro da atração, foram escolhidos como viões. A edição de 2021 tem um número recorde de patrocinadores: oito.

Uma das empresas que demonstrou preocupação com o que está acontecendo foi a Avon. Esta é a primeira vez que a empresa de cosméticos anuncia no "BBB". A marca é conhecida por sua postura de defender a diversidade das mulheres e incentivar uma luta contra o preconceito.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Televisão
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!