O cantor sertanejo Gusttavo Lima pode entrar para a política em 2022. Isso porque o Partido Social Cristão (PSC) fez um convite para que o cantor se filie à sigla e concorra a algum cargo público nas próximas eleições, que acontecerão no ano que vem. Toda essa história começou quando o deputado federal Glaustin da Fokus (PSC-GO, postou um vídeo em seu perfil no Instagram ao lado de Gusttavo Lima. No vídeo, que é bem curto, Glaustin se refere a Gusttavo como seu amig, e pergunta aos seus seguidores se eles imaginam o cantor na política. Ele ainda diz que está convidando o sertanejo a "ajudar o Brasil".

Depois, Gusttavo Lima pergunta se ele pode contar com o voto de todos os seguidores e termina sua fala com a frase: "Bote essa ideia na cabeça. Tem muita coisa boa vindo por aí". Vale ressaltar que, apesar deste vídeo de convite do deputado Glaustin da Fokus, o PSC ainda não formalizou um convite a Gusttavo Lima, e o cantor também ainda não se filiou ao partido.

Idade mínima pode ser empecilho

Segundo informações do site Metrópoles, Gusttavo Lima tem, de fato, muita vontade de entrar para a política, e seu principal objetivo seria o cargo de senador. No entanto, de acordo com a Constituição Federal, para assumir esse cargo, entre outros requisitos, a pessoa precisa ter, no mínimo, 35 anos de idade.

Acontece que em 2022 Gusttavo terá apenas 33, ou seja, a lei o impediria de assumir esse cargo. Desta forma, restariam os cargos de deputado estadual e federal, onde a idade mínima é 21 anos.

Posicionamentos políticos

Essa não é a primeira vez que Gusttavo Lima "flerta" com a política. Durante a campanha eleitoral em 2018, o cantor deixou claro em diversas oportunidades qual era o seu posicionamento político.

Antes mesmo do início da disputa eleitoral que culminou na eleição de Jair Bolsonaro, Gusttavo Lima já havia declarado seu apoio ao, até então, candidato do PSL. Em fevereiro de 2018, Gusttavo postou um vídeo em seu Instagram onde aparecia atirando com um fuzil. Na legenda, ele pedia a revogação do Estatuto do Desarmamento e afirmou que "no Brasil só está desarmado o cidadão de bem".

Essa foi a primeira vez em que o cantor deixou claro seu apoio a Jair Bolsonaro.

Ao que tudo indica, Bolsonaro e Gusttavo Lima não tinham uma relação próxima apenas na época das eleições. Em abril do ano passado, o presidente utilizou seu Twitter para defender o cantor após ele receber uma notificação do Conar por conta de propagandas de bebidas alcoólicas feitas em uma live.

Agora, resta saber se Gusttavo Lima continuará defendendo essas mesmas pautas, caso venha mesmo a ser candidato nas próximas eleições, em 2022.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Música
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!