Quem tem o costume de acessar a internet com frequência com certeza deve ter se deparado com a história de Luiz Henrique de Oliveira, morador do Rio de Janeiro que se ofereceu para realizar qualquer tipo de trabalho temporário – o famoso “bico” – para fazer a festa de dois anos do filho João.

Embora tenha virado notícia na última semana, o caso repercutiu em janeiro. No dia 16, véspera do aniversário do filho, Oliveira fez o apelo em um grupo do Facebook. Muitas pessoas se dispuseram a ajudar e ele pode fazer uma festa como bolo, docinhos, salgados e churrasco para o filho no dia 17 de janeiro.

Além disso, no final de seguinte, ele pode levar o menino ao shopping para continuar a comemoração.

Publicidade
Publicidade

Apesar de toda a repercussão e emoção envolvendo toda esta situação, Oliveira ainda não conseguiu emprego.

Desemprego

Muitas oportunidades de emprego foram oferecidas para Luiz Henrique de Oliveira, mas até agora, quase um mês depois de sua publicação ter sido feita em um grupo de trocas do Rio de Janeiro, ele continua desempregado.

“Não (consegui emprego). Muitos são de longe e a grande maioria ofereceu Hinode”, postou Oliveira no Facebook. Devido ao alcance da rede social, muitas oportunidades vieram de outros estados.

Hinode é uma empresa que vende perfumes. Para entrar, porém, é preciso comprar um kit de produtos para revendê-los posteriormente. “Fora que é um sistema de pirâmide maquiada com produtos. De baixa qualidade por sinal”, afirmou Oliveira.

O conceito de pirâmide pode ser entendido como um negócio em que a principal fonte de renda para quem faz parte é a entrada de novas pessoas.

Publicidade

A procura continua

Luiz Henrique de Oliveira não é o único desempregado no Brasil. Segundo dados do Instituto de Geografia e Estatística (IBGE), divulgados no final do mês de janeiro, o desempregou atingiu 12,3 milhões de pessoas no final de 2016.

Oliveira é mais um no meio da multidão. Por isso, o morador do Rio de Janeiro, pai de dois filhos, não procura um emprego específico. Assim como quando pediu a oportunidade para um “bico”, ele aceita serviço em qualquer área.

Repercussão da notícia publicada por Blasting News e comentário de Luiz Henrique afirmando que continua desempregado.

#Desemprego