#Edir Macedo, bispo da Igreja Universal e dono da Rede Record de Televisão, foi visto nesta quarta-feira (12) na televisão falando sobre um dos temas mais polêmicos da atualidade. Foi exibido um vídeo do religioso se posicionando sobre o #Casamento entre pessoas do mesmo gênero, que acabou virando um dos assuntos mais falados da noite de quarta-feira.

Apesar de ter dito que "Jesus faria isso", ao comentar sobre não julgar as pessoas, um detalhe a respeito da gravação precisou ser esclarecido pela igreja na qual ele professa.

Edir Macedo se volta contra religiosos em defesa de gays?

Nas imagens e nas reportagens publicadas ao longo do dia, o bispo Macedo [VIDEO]teria dito que não tem nada contra a união entre gays e ainda teria atacado outros pastores que, segundo jornalistas do site TV Foco, promoveriam divergências entre religião e a vida privada.

Publicidade
Publicidade

A gravação viralizou na web e acabou causando um mal-entendido entre a visão do religioso e o que prega a sua igreja.

"Há muitos crentes, pastores e igrejas levantando uma bandeira contra o movimento #gay, contra o casamento de homossexuais. Eu pergunto: Jesus faria isso se estivesse vivendo no nosso tempo? Eu não creio que Ele faria", afirmou o religioso no vídeo.

A fala seria direcionada para o pastor Silas Malafaia e o deputado federal e também pastor Marco Feliciano, segundo apontou o site especializado em celebridades e artistas. Os religiosos em questão são conhecidos por terem se posicionado contra o assunto na televisão, em programas próprios, ou até mesmo em entrevistas para a grande imprensa.

Igreja Universal nega preconceito contra gays, desmente notícia sobre Edir Macedo e fala que Novo Testamento diz que é pecado

Por conta da polêmica do bispo Edir Macedo sobre o casamento gay, a própria Igreja Universal decidiu se pronunciar a respeito da fala do religioso.

Publicidade

A instituição neopentencostal afirmou que não tem nada contra homossexuais e esclareceu a fala de Macedo na televisão.

A igreja divulgado que a fala não é recente e está sendo tomada fora do contexto original. Segundo a Universal, Edir Macedo gravou o vídeo no ano de 2015 e o exibiu apenas agora.

Quem desmentiu o caso foi a Unicom - Departamento de Comunicação Social e Relações Institucionais da Universal. No texto à imprensa [VIDEO], o órgão esclareceu que a igreja sempre aceitou pessoas homossexuais em seus territórios e que "acolhe qualquer ser humano do jeito que ele é. Nossa missão é pregar o Evangelho a toda criatura".

A assessoria ainda completou na nota que "tanto o Velho quanto o Novo Testamento condenam essas práticas [casamentos homossexuais]". Segundo a Igreja Universal, Edir Macedo não apoio essa união. O bispo teria falado, na verdade, segundo a assessoria, ‘’sobre acolher as pessoas do jeito que elas são’’.

Para completar, a Universal afirmou que "Jesus não veio para condenar, mas para salvar".

Publicidade

O texto faz uma crítica aos religiosos que tem propagado mentiras: "[Jesus] Não incriminou ninguém, exceto os religiosos hipócritas", finaliza. O esclarecimento completo está disponível no site da Igreja Universal.