Buscando facilitar o assunto e esclarecer dúvidas a respeito do bom funcionamento do corpo feminino, bem como das fases ovulatórias que preparam o organismo para gerar um novo ser, a ginecologista Maria Elisa Noriler montou uma espécie de roteiro detalhado, em que visa explicar o ciclo menstrual e indicar o melhor momento para #engravidar.

Fase folicular

É o período pós-menstruação. Nesta fase, a mulher tende a se sentir mais disposta sexualmente. Isso se deve pelo aumento dos níveis de estrogênio em seu organismo. O corpo passa a se preparar para a gravidez com o espessamento da camada interna do útero, que aguarda o recebimento do óvulo já fecundado.

Publicidade
Publicidade

Recomenda-se que nesta fase a mulher utilize sua energia extra para intensificar a prática de exercícios físicos.

Fase ovulatória

Nesta fase é que o folículo primordial é liberado pelo ovário e segue em direção à trompa. É durante a fase ovulatória que acontece o pico dos níveis de testosterona e estrogênio. Durante a ovulação, a vagina fica mais lubrificada, aumentando a secreção das glândulas do colo, deixando-as mais sensíveis a ponto de facilitarem a entrada dos espermatozoides. Nesta etapa, acontece o aumento da libido e os orgasmos tendem a ser mais frequentes, intensos e fáceis de serem alcançados. As chances de uma gravidez nesta etapa são infinitamente maiores.

É a melhor fase do ciclo de todas as mulheres e a mais indicada para manter relações sexuais. Mais relaxadas e com o corpo pronto para a reprodução, uma melhoria na pele, no humor e o aumento das sensações de prazer serão evidenciadas.

Publicidade

Fase lútea (pré-menstrual)

Esta é a derradeira etapa do ciclo menstrual, que busca a preparação do óvulo para, aí então, ser ou não fecundado. Caso o óvulo não seja fertilizado, a mulher entrará no período pré-menstrual, caracterizado como TPM, devido à tensão obtida nos dias que antecedem o fluxo. Nesses dias, os níveis de progesterona ficam elevados, podendo ocasionar em perda da libido e sensibilidade nas mamas. Em paralelo ao aumento da progesterona, o estrogênio diminui drasticamente a produção de serotonina, conhecida como hormônio do prazer. Sua queda de produção causa, em grande parte das vezes, alterações de humor.

Nesta fase, é importante praticar exercícios físicos leves, bem como ingerir bastante líquido. Para uma fase mais relax, procure evitar o consumo demasiado de cafeína, açúcares e gorduras. #melhor momento para engravidar #ser mãe