.

No final de outubro, o grupo de hackers conhecido como Anonymous fez a promessa de revelar centenas de nomes de pessoas que seriam membros da organização norte-americana Ku Klux Klan. Promessa feita, promessa cumprida: os hackers liberaram os nomes e também outros dados pessoais de aproximadamente 400 membros do grupo que é considerado um grupo terrorista. A divulgação foi feita na internet.

Além das identidades, o Anonymous divulgou também outros dados: páginas de redes sociais e sites de quem é supostamente afiliado à Ku klux Klan. Páginas do Facebook e endereços de email estão entre os dados divulgados.

A operação é chamada de "Operação KKK" e a equipe de hackers que está por trás dessa operação declarou que eles consideram essa divulgação uma forma de resistência, contra toda e qualquer tática de intimidação e de violência cometida contra as pessoas, por membros da organização ao longo da história.

Publicidade
Publicidade

Eles complementarem dizendo que defendem a liberdade de expressão e de pensamento, que os Anonymous que estão guiando a operação não apoiam nenhum tipo de ato de terrorismo e nem de atos de ódios contra a opinião pública.

Na lista divulgada pelo grupo de hackers não aparecem  nomes de políticos e nem de funcionários do governo, entretanto, vários policiais foram identificados.

Quando prometeram fazer a divulgação, disseram haver cerca de mil nomes de membros da KKK - isso leva à dedução de que há ainda muitos nomes a serem divulgados. Entretanto, o grupo informou que a lista também foi reduzida por não haver a confirmação de que algumas pessoas da lista pudessem estar mesmo ligados à Ku Klux Klan e disse que eles preferiram ter uma lista menor, mas mais exata. 

A Ku Klux Klan

Fundada em 1866, no Tenessee, nos Estados Unidos, a Ku Klux Klan era e é, um grupo de pessoas que acredita na superioridade do homem branco ou da raça "ariana".

Publicidade

Sob a bandeira da segregação racial perseguiu e infringiu castigos físicos brutais aos negros. Em 1869 perdeu força e perdeu muitos membros por conta de sua reputação violenta, mas em 1915, inspirados pelo filme "Birth of a Nation" (O Nascimento de uma Nação) e pelo contexto histórico da época, a organização ressurgiu. A partir de então, não eram somente os negros o alvo dos membros da KKK, mas também judeus e católicos. #Curiosidades #EUA