Um acidente trágico acabou com o Réveillon de uma família de Petrópolis, na região serrana do Rio de Janeiro. A jovem Flora Muller, que estava passando as festas com a família na capital do estado, caiu em um poço de elevador e não resistiu aos ferimentos.

A vítima caiu do 6º andar de um edifício de Copacabana. De acordo com informações da Polícia Civil do Rio de Janeiro, ela acabou se desequilibrando. Por meio de nota a Secretaria Estadual de Segurança esclareceu que o elevador do condomínio quebrou com alguns passageiros em seu interior. No momento em que ele parou de funcionar a grade de proteção do equipamento se abriu.

Publicidade
Publicidade

Uma das pessoas que estavam presas saiu. Na vez de Flora tentar desembarcar, houve um desequilíbrio e ela caindo no poço, a seis andares de altura, morrendo na hora.

Testemunhas dizem que o porteiro do condomínio foi quem primeiro chegou para prestar socorro. Ele conseguiu abrir a porta para retirar as pessoas que estavam presas. Flora caiu tentando sair do equipamento, a uma altura estimada de 15 a 18 metros.

A jovem morava há pouco tempo no prédio, localizado na Avenida Nossa Senhora de Copacabana. Seu corpo foi enterrado na manhã deste domingo (1º), no Cemitério Municipal de Petrópolis.

O local do acidente foi isolado e equipes de peritos da Polícia Civil passou horas no local para colher mais detalhes do caso, que segue sendo investigado pela 12ª DP do Rio.

Detalhes do que causou as falhas no equipamento estão sendo levantados e testemunhas estão sendo ouvidas pelos investigadores.

Publicidade

Segundo a Polícia Civil, estão previstas diligências ao longo do feriado para apurar todas as circunstâncias do acidente trágico.

Flora era da cidade de Petrópolis, mas estudou Cinema e Audiovisual na Faculdades Integradas Hélio Alonso, no Rio de Janeiro, onde também trabalhava. O namorado da jovem também é oriundo da região serrana. Nas redes sociais ele, além de vários amigos e familiares lamentaram a morte da jovem. Em seu perfil foram publicadas diversas fotos em sinal de luto. #Crime #Casos de polícia