Todo cuidado deve ser redobrado quando crianças brincam com cachorros, independente da raça. O ataque está muito mais relacionado ao comportamento do animal de qual raça que ele é, embora algumas sejam mais propensas a violência que outras. Porém, um animal dócil também pode atacar qualquer pessoa de forma imprevisível. Foi assim que aconteceu com uma menina de 3 anos que brincava com um cachorro pitbull.

A menina pegou a comida do cachorro e foi oferecer ao animal, que reagiu atacando a criança que estava no quintal da avó quando tudo aconteceu. O caso foi registrado em Campina Grande, na Paraíba, que possui um número acentuado de ocorrências relacionadas a mordidas de cachorro.

O hospital da cidade que atendeu a criança disse que somente em 2017 já foram registrados 843 casos de ataques de cachorro.

Criança estava brincando com a irmã no quintal no momento em que o cachorro pitbull atacou a menina

A menina estava brincando no quintal com a irmã gêmea no momento em que foi atacada pelo animal, que partiu para cima da criança de apenas 3 anos.

A avó estava perto das meninas e elas não brincavam sozinhas no quintal, mas nem mesmo a senhora foi o suficiente para conter a ira do cachorro, que sentiu na criança uma ameaça após a menina pegar a comida dele.

Avó tentou impedir ataque do animal, mas cão conseguiu agarrar o rosto da criança

O cachorro foi em direção ao rosto da menina e começou a morder a criança, que gritava em desespero.

A avó tentou fazer de tudo para impedir o cão de avançar na menina, a mulher gritou com o animal, mas ele não obedecia mais aos comandos da dona. A avó estava desesperada vendo a netinha ser atacada pelo animal furioso, que mordia o rosto da menina.

A mulher tentou até deitar-se sobre a menina para impedir que o cachorro a pegasse, mas tudo foi em vão e a menina padeceu ao ataque do pitbull.

A criança passou por uma cirurgia no rosto e segue internada, após sofrer cortes na bochecha e próximo ao olho, embora a sua visão não tenha ficado comprometida.

Somente depois que o avô da criança chegou é que a criança conseguiu ser solta do animal

A mãe da criança atacada, Thaíse Andrade, de 26 anos, disse que o animal sempre foi dócil e o animal segue isolado na casa da família por dez dias, de acordo com orientações do hospital em que a menina foi atendida.

Foram precisos dois adultos para fazer com que o cachorro largasse a menina, e somente após o avô da criança chegar é que a boca do animal soltou do rosto da criança.

Com a ajuda do homem a avó conseguiu livrar a menina, que ficou bastante machucada depois de ser atacada pelo pitbull. A criança tem uma irmã gêmea que também estava no quintal, mas o animal não chegou a atacá-la em momento algum.

Não perca a nossa página no Facebook!