Em certa ocasião o famoso compositor e cantor brasileiro Toquinho escreveu: “Era uma vez um lugarzinho no meio do nada com sabor de chocolate e cheiro de terra molhada”, em que fazia referência aos sabores doces do paladar e as sensações únicas que isso remete.

Aliás, desde que o mundo é mundo, o homem sempre esteve ligado à arte de comer ou criar alimentos que desafiam e agradam aos gostos de todos.

E por falar em uma iguaria doce, que não é necessariamente o tão conhecido chocolate, o artigo em questão se debruça sobre as curiosidades de um doce que tem vários nomes de acordo com a parte do mundo onde é produzido e consumido, tais como: Greek Delight (Delícia Grega), Turkish Delight (Delícia Turca), Lokum (palavra turca alusiva ao prazer) ou a variação para o grego que é loukoumi.

Publicidade

Independente do nome atribuído a iguaria, a mesma conquistou uma legião de apreciadores pelos quatro cantos do mundo, pois o loukoumi se caracteriza por ser uma espécie de doce mole feito a base de calda e aqui especialmente no Brasil, incorpora-se algum gelificante, como a gelatina.

A delícia grega ou turca tradicional leva amido, açúcar, mel e sumos de frutas variadas, apresentando um aspecto gelatinoso, pegajoso e macio. Dependendo do expertise do seu fabricante, podem ser acrescidos pedacinhos de tâmaras, pistaches, nozes ou avelãs, tudo misturado ao gel.

O doce é aromatizado na maioria das vezes com água ou sumo de rosas, limão, romã e outras essências, tendo o cuidado de ser embalada no formato de pequenos cubos polvilhados geralmente com açúcar de confeiteiro ou creme em pó tártaro, a fim de evitar que os cubos se colem.

História do doce

Enfim, a data de origem da criação do loukoumi não é bem definida, mas se sabe que era produzido na Turquia desde o século XVII. Tanto é assim, que a palavra turca "lokum" é advinda do Halkum Árabe ou Al-Halkum, uma vez que nas regiões árabes da época, as palavras para as iguarias turcas, uma vez traduzidas significavam "conforto da garganta".

Publicidade

Na Grécia especificamente, país que sobreviveu a 400 anos sob o domínio selvagem e escravagista dos turcos otomanos, a “Delícia Turca” é chamada de Loukoumi e se tornou muito popular nesse pequeno europeu desde o século XIX, principalmente em Patras (região mais ao Sul da Grécia); nas cidades de Thessaloniki, Serres e Komotini (Norte e Noroeste gregos) e por fim, na ilha de Syros.

O loukoumi ou doce grego nessas localidades pode ser servido com café, em substituição aos tradicionais biscoitos e bolachas em geral.

Já no Brasil, tal iguaria ficou sendo mais conhecida pelos nomes de “Manjar Turco”, “Delícia Turca”, “Bala de Goma Síria” ou “Bala de Goma Árabe”, tendo chegado por aqui, como os demais pratos do Oriente Médio, por meio da diáspora árabe que partiu em direção a América Latina.