Faleceu, no dia 14 de novembro, o ator e advogado brasileiro Rildo Gonçalves.

Rildo dos Santos Gonçalves nasceu em Recife, em 04 de abril de 1930. Filho de uma família pobre, Rildo deixou a escola cedo para trabalhar, mas, como ele dizia, "a vida foi sua escola".

Adolescente, ele já se apresentava em produções amadoras e cantava nas igrejas e emissoras de rádio do nordeste. Como ator, teve sua primeira chance nos palcos em um teatro na cidade de Natal, no Rio Grande do Norte.

Publicidade
Publicidade

Buscando a vida artística, mudou-se para a então Capital Federal, o Rio de Janeiro, para estudar interpretação. Após cursar o Conservatório Nacional de Teatro, ingressou no Teatro do Estudante dirigido por Pascoal Carlos Magno.

Estreou na Televisão no Rio de Janeiro, passando pela TV Rio, TV Continental e Tupi, onde estrelou mais de 200 teleteatros.

Na televisão, participou de inúmeras Novelas, estreando em Terror nas Trevas (1963).

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Novelas

Estrelou ao lado de Ana Rosa a novela Alma Cigana (1964), na TV Tupi. Atuou em novelas importantes como Teresa (1965), Somos Todos Irmãos (1966), Simplesmente Maria (1970), Hospital (1971), As Divinas... e Maravilhosas (1973) , Ídolo de Pano (1974),O Profeta (1977) e na inacabada Como Salvar Meu Casamento (1979). Após muitos anos afastado da vida artística, voltou a atuar na novela Pérola Negra (1998), exibida pelo SBT.

Rildo foi diretor da Divisão de teleteatro da Tupi, e em apoio aos colegas que estavam com salários atrasados, aderiu à greve dos artistas, o que prejudicou sua carreira.

Publicidade

Sofrendo boicote e respondendo judicialmente por ser um dos organizadores da greve, em pleno regime militar, passou a ser persona non grata na televisão brasileira.

Decepcionado com a represália, voltou a estudar e realizou um sonho antigo, tornar-se advogado. Título que obteve aos 40 anos de idade. Tornou-se então um importante advogado criminal e posteriormente um respeitado criminalista.

No cinema, atuou em seis filmes, estreando em Massagista de Madame (1958), chancada de Victor Lima com Costinha, Zé Trindade e Renata Fronzi.

Também atuou nos filmes Pistoleiro Bossa Nova (1959), As Testemunhas Não Condenam (1962), A Desforra (1967), Uma Pistola para Djeca (1969) e Os Amores de um Cafona (1971). Em 1987 estrelou o filme Bachianas Brasileiras: Meu Nome É Villa-Lobos (1979), uma co-produção entre o Brasil e a Alemanha.

Rildo Gonçalves faleceu vítima de um AVC, aos 87 anos de idade.

Depoimento de Rildo Gonçalves a Pró-TV

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo